Paraná Extra

Inflação medida pelo IGP-DI tem alta de 5% em 2011

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) teve queda e registrou taxa de 0,16% em dezembro. O resultado é mais baixo do que o registrado um mês antes, 0,43%. Com isso, o indicador acumula no ano alta de 5%.

De acordo com dados divulgados nessa segunda-feira (9) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou variação de -0,55%, depois de ter subido 0,34% em novembro. Caíram os preços de alimentos processados (de 1,62% para -0,28%), minério de ferro (de -0,36% para -7,48%), bovinos (de 5,27% para -2,55%) e milho em grão (de -1,67% para -4,90%).

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,79%, mais do que no mês anterior (0,53%). Cinco das sete classes de despesa registraram acréscimo em suas taxas de variação, com destaque para alimentação (de 0,78% para 1,65%). As principais contribuições partiram de carnes bovinas (de 3,20% para 4,72%), laticínios (de -1,10% para 0,25%) e arroz e feijão (de -0,70% para 3,75%).

Último índice a compor o IGP-DI, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, em dezembro, taxa de 0,11%, abaixo do resultado do mês anterior, 0,72%. Dois dos três grupos diminuíram: materiais e equipamentos (de 0,24% para 0,16%) e mão de obra (de 1,19% para 0,01%). Por outro lado, os gastos com serviços aumentaram (de 0,23% para 0,40%).

Para calcular o IGP-DI foram coletados preços entre os dias 1º e 31 de dezembro.

(Agência Brasil)

Deixe uma resposta