Paraná Extra

Jornalistas sA?o recebidos a tiro ao chegar em emissora de rA?dio

A equipe de jornalismo do programa 91 notA�cias, produzido por uma produtora terceirizada e que estreou esta semana na rA?dio 91,3FM, sofreu um ataque ao chegar ao local de trabalho, nesta quarta-feira. Os jornalistas Ricardo Vieira e Silvia Valim, alA�m do filho lotrel from canada. do proprietA?rio da emissora, MoisA�s Pires, foram recebidos a tiros.

Os apresentadores do noticiA?rio matinal aguardavam abertura da rA?dio do lado de fora, por volta das 4h30 da manhA?. Quando o proprietA?rio chegou ao local e abriu o portA?o principal, um homem comeA�ou a atirar em direA�A?o A� equipe, atingindo um dos carros. NA?o houve qualquer diA?logo entre o suspeito e as vA�timas.
a�?Os tiros foram em sequA?ncia. A impressA?o A� que toda a muniA�A?o foi utilizada para nos atingir. Ouvi, pelo menos, dez tiros. Meu carro estava em grande parte encoberto pelo veA�culo do Ricardo e sA? por isso nA?o foi atingido. Aceleramos e tentamos nos distanciar o mA?ximo da rA?dioa�?, conta Valim, que tambA�m A� diretora do SindijorPR.
O suspeito fugiu do local. a�?SA? tive noA�A?o do risco quando paramos e vimos que uma das balas atingiu meu carro. AtA� o momento eu achava que os tiros tinham sido para cima, sA? para assustar. Mas o risco foi reala�?, explica Vieira.
Foram encontrados no local 11 projA�teis de calibre .40, proibidos para uso tanto de seguranA�as particulares como guardas municipais. Os jornalistas fizeram boletim de ocorrA?ncia no 3A? Distrito Policial e aguardam o resultado das perA�cias do setor de criminalA�stica. A polA�cia tambA�m informou durante o boletim de ocorrA?ncia que atirar, mesmo que para cima, A� ilegal e, portanto, as investigaA�A�es sA?o por disparo de arma de fogo e tentativa de homicA�dio.
Em virtude do clima de inseguranA�a instaurado no local a equipe decidiu por nA?o retornar A� rA?dio e ficou sem ediA�A?o nesta quarta-feira.
O SindijorPR repudia qualquer tipo de agressA?o ao jornalista e jA? solicitou imediata medida de seguranA�a no local, alA�m de apurar junto A� polA�cia um parecer sobre a investigaA�A?o do caso. A direA�A?o da RA?dio informou que jA? possui uma equipe de vigilA?ncia para a rA?dio e que os profissionais desta irA?o acompanhar a entrada dos jornalistas nos prA?ximos dias. TambA�m foi relatado o inA�cio de um projeto para construA�A?o de uma entrada exclusiva da emissora – hoje ela A� compartilhada com o mercado ao lado.
Para o diretor-presidente do SindijorPR, Gustavo Vidal, nA?o se pode admitir riscos para os profissionais. “JA? sofremos assA�dio e corremos riscos diariamente no exercA�cio da profissA?o. NA?o ter o mA�nimo de seguranA�a possA�vel no local de trabalho A� inadmissA�vel, assim como qualquer violA?ncia aos trabalhadores”, finaliza.

Deixe uma resposta