Paraná Extra

Justiça impõe multa diária de R$ 30 mil e determina desocupação da AL

A Justiça do Paraná determinou a desocupação imediata do grupo de professores que ocupa o prédio administrativo da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) desde a tarde de quarta-feira (18). Eles estão sujeitos à multa diária de R$ 30 mil caso não acatem a decisão, que é liminar.

O presidente do APP Sindicato, que representa a categoria,Hermes Leão, disse que o sindicato vai recorrer da decisão da Justiça. “Esperamos que não haja emprego da força para nos tirar daqui”, disse.

A liminar que autoriza a reintegração de posse foi concedida à Alep na noite desta quarta-feira (18) pelo juiz substituto Fábio Machado. Ele afirmou que os manifestantes entraram no local de modo agressivo e que desrespeitaram as regras do local.

Machado disse ainda que o grupo impede a continuidade da atividade parlamentar e que a Alep tem o direito a reintegração de posse diante da detenção injusta e de má-fé dos manifestantes.

O grupo reivindica a revogação do edital que prevê a contratação de professores temporários por meio de Processo Seletivo Simplificado (PSS).Na ocupação, o grupo pediu que a Alep interceda pela categoria na negociação com o governo do estado.

Eles são contra o formato de seleção, que prevê uma prova escrita como critério de seleção. “A contratação de professores e funcionários por meio do PSS ocorre há 15 anos no Paraná e nunca foi realizada com prova e cobrança de inscrição”, reclamou a categoria.

(G1-Pr)

Deixe uma resposta