Paraná Extra

Justiça recebe quatro processos sobre violência contra mulher por hora

A cada hora de 2017, o Tribunal de Justiça do Paraná recebeu quatro novos processos sobre violência doméstica praticada contra mulheres. O tribunal paranaense foi o quinto que mais registrou crimes desse tipo durante todo o ano passado. Os dados estão em um levantamento feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Em 2017, o Judiciário paranaense registrou 32.441 casos de violência doméstica. O número de processos foi quase 17% maior que o registrado em 2016. Até o ano passado, quase 50 mil crimes de violência doméstica cometidos no estado ainda não haviam sido julgados. Mesmo assim, o Paraná apresenta um dos índices mais positivos com relação às sentenças. O Índice de Atendimento à Demanda, que mede a capacidade do tribunal em julgar um número maior de casos do que os que entram em pauta, chegou a 110% no ano passado. Já com relação aos feminicídios, o Paraná lidera o registro de novos casos registrados em 2017.

De acordo com o CNJ, dos 2.643 crimes notificados à Justiça Estadual de todo o país, 743 tiveram origem aqui no estado. De todos os outros que já tramitavam no Tribunal de Justiça, mais de 2.800 receberam a sentença durante o ano de 2017. Dados do Ministério Público do Paraná mostram que de maio de 2017 a maio deste ano, foram apresentadas 121 novas denúncias criminais por casos de feminicídio no Paraná. Deste, sete foram registrados na Comarca de Curitiba.

Para a presidente da Comissão de Estudos Sobre Violência de Gênero da OAB Paraná, Sandra Lia Barwinski, esses números são alarmantes, mas ainda não conseguem dar conta de representar a realidade de quem se vê em uma rotina de violência.

(Bandnews)

Deixe uma resposta