Paraná Extra

Lava Jato devolve mais de R$ 650 milhões à Petrobras

Cerca de R$ 654 milhões de reais. Este foi o montante devolvido nesta quinta-feira (07) pelo Ministério Público Federal à Petrobras. O valor é o maior restituído por uma investigação no País. O dinheiro foi recuperado a partir de 36 acordos de colaboração e 7 de leniência firmados durante a Operação Lava Jato com os réus e empreiteiras investigadas. Segundo a procuradoria, desde 2015, outros R$ 800 milhões já foram recuperados e destinados à estatal. Somando os valores, até este momento a lava jato já recuperou mais de 1 bilhão e 450 milhões de reais. A entrega do dinheiro foi feita oficialmente pela força-tarefa da lava jato ao Presidente da Petrobras, Pedro Parente nesta quinta-feira (07) na sede do órgão em Curitiba. Segundo o executivo, os valores repassados desde 2015 auxiliam em ações de exploração de óleo e gás e projetos sociais desenvolvidos pela estatal.

Parte do dinheiro devolvido nesta quinta-feira deve ser destinada para a adequação da Plataforma de Mexilhão, que hoje produz oito milhões de metros cúbicos de gás por dia e paga cerca de R$ 10 milhões em royalties por mês. Localizada na Bacia de Santos, em São Paulo, a estrutura está sendo ampliada para elevar a capacidade de escoamento, aumentando também a produção de petróleo. A Petrobras atua como coautora com o MPF e a União em 13 ações de improbidade administrativa que estão em andamento, além de ser assistente de acusação em 43 ações penais. O procurador que está à frente da força-tarefa da Lava Jato no MPF do PR, Deltan Dallagnol, destaca que a restituição de valores desviados da Petrobras ainda está longe de ser concluída. Segundo ele, existem acordos de delação e leniência que ainda estão em andamento que ultrapassam R$ 600 milhões de reais.

A procuradora-chefe do MPF no Paraná, Paula Cristina Thá, também ressaltou que o montante recuperado do início da lava jato até agora representa apenas uma pequena porcentagem do que ainda deverá ser restituído.

Desde o início da Operação Lava Jato, deflagrada em março de 2014, 158 acordos de colaboração premiada foram firmados com pessoas físicas, além de 10 de leniência com empresas.

(Band)

Deixe uma resposta