Paraná Extra

Lojistas apostam no Dia das Mães para diminuir estoques

Lojistas apostam no Dia das Mães para reduzir estoques. (Foto: ACP)

Lojistas apostam no Dia das Mães para reduzir estoques. (Foto: ACP)

Se por um lado o endividamento e inadimplência do brasileiro estão em alta, por outro o comércio vive a expectativa da chegada do Dia das Mães, no próximo dia 13, não só aumentar as vendas, como também para diminuir os estoques. Uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC) apurou que 21% das empresas do comércio no país estavam com estoques acima do normal em março.

 

 

 

Mas a conjuntura econômica é favorável ao comércio, apontam especialista. Uma das razões para isso são as medidas anunciadas pelo governo federal para estimular a economia, com a redução das taxas de juros dos bancos oficiais – Banco do Brasil e Caixa e da Selic -, que devem se refletir a médio prazo no varejo.

 

 

 

“Não vejo reflexos imediatos da redução dos juros nas vendas, mas certamente teremos reflexos desta redução, não só nas taxas em geral como na linha branca e nos móveis, no segundo semestre que, tradicionalmente, é sempre melhor que o primeiro em vendas. Acredito que deveremos conseguir um crescimento anual no comércio em 2012 na taxa entre 6% e 6,5%”, afirma o presidente da Federação do Comércio do Paraná, Darci Piana, em entrevista ao Sindishopping.

 

 

 

Essa é a mesma previsão que a Fecomércio faz para o Dia das Mães. “O comércio vem se mantendo. Apesar de não estarmos crescendo no mesmo ritmo do ano passado, já que houve uma pequena queda em março e estamos enfrentando algumas dificuldades em abril, deveremos registrar crescimento no Dia das Mães entre 6% e 6,5%. Isso vai se refletir na queda dos estoques dos lojistas. Hoje, um em cada quatro lojistas tem estoque acima do normal para o período e, certamente, as promoções já estão nas vitrines”, completa Piana.

 

 

 

Expectativa

 

Já o levantamento realizado pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping), aponta índices mais altos para as vendas do Dia das Mães. Segundo a Associação, os shoppings brasileiros esperam um aumento de vendas na faixa de 8% na data em relação ao mesmo período ano passado. O Dia das Mães considerado a segunda melhor data para o varejo de shoppings, atrás apenas do Natal. Segundo disse, em nota, o presidente da entidade, Nabil Sahyoun, o aumento reflete “uma situação econômica um pouco menos expressiva do que no ano passado.”

 

 

 

De acordo com a Alshop, os shoppings e comerciantes estão apostando em diferentes estratégias para fomentar o interesse dos consumidores. O setor deve apostar em marketing nos principais veículos de comunicação, lançamento de novos produtos e outras promoções.

 

 

 

No dias 11 (sexta-feira), 12 (sábado) e 13 (domingo) de maio, os lojistas aguardam um movimento de mais de 50 milhões de pessoas em 802 shoppings por todo o Brasil.

 

 

 

Otimismo

 

O otimismo também aparece na pesquisa feita pela Associação Comercial do Paraná. Segundo o levantamento, mais da metade dos comerciantes (60%) crê que as vendas deste ano serão superiores ao mesmo período do ano passado, com um aumento previsto de 6%. Embalados pelo otimismo, 70% dos 200 comerciantes entrevistados, pretendem apresentar alguma promoção para o período, priorizando os descontos no pagamento à vista e como segunda opção o sorteio de prêmios.

 

 

 

Do outro lado, os consumidores também pretendem gastar mais do que em 2011. De acordo com a pesquisa, a média de consumo para o período, segundo os entrevistados, será de R$165,73, valor superior ao registrado no ano passado, de R$155,15. Os presentes mais citados entre os consumidores foram roupas (37%), perfumes (17%) e calçados (11%).

Deixe uma resposta