Paraná Extra

Maia critica proposta de Ricardo Barros sobre nova Constituinte

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a proposta do líder do governo, deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), de realização de um plebiscito para convocação de uma Assembleia Constituinte. Para Maia, o líder do governo confundiu a situação dos dois países, já que no Chile a decisão foi por refazer a Constituição que vigorava desde a ditadura militar daquele país.
“Temos Constituição que foi construída num processo de democracia, sem violência. Foi um marco do fim do regime militar do Brasil, o ponto de início verdadeiro da nossa democracia, depois com as eleições de 1989”, disse o parlamentar carioca.

O presidente da Câmara defendeu que o Congresso deve continuar empenhando em fazer ajustes na Carta Magna e não reformulá-la por completo. “O nosso papel não é, só porque existem problemas no ponto A ou B, fazer uma ruptura constitucional. Nosso papel é continuar fazendo reformas e modernizando o texto Constitucional”, disse.

Crítica de Moro – Durante debate organizado nessa terça-feira (27) pela Secretaria de Relações Internacionais da Câmara, o ex-juiz e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro também criticou a ideia defendida pelo líder do governo. “Cada um quer uma (Constituição) para chamar de sua. É melhor ficar com a que já temos. O que não impede que a gente emende e altere naquilo que entendermos que seja o caso de alterar”, ironizou Moro.

(Correio Braziliense).

Deixe uma resposta