Paraná Extra

Maioria dos passageiros da Linha Turismo vieram a Curitiba a lazer

Uma pesquisa feita pelo Instituto Municipal do Turismo mostra que 60,2% dos passageiros que embarcam na Linha Turismo vem a Curitiba motivados pelo lazer, apesar de a cidade ter tradição no turismo de negócios. A pesquisa com usuários da Linha Turismo foi feita em 2017 em duas etapas: no mês julho, alta temporada, e em agosto e setembro, baixa temporada.

De acordo com a pesquisa, 70,4% dos entrevistados ficaram em hotéis. O tempo médio de estadia foi de quatro dias. A presidente do Instituto, Tatiana Turra, analisou o crescimento do turismo de lazer na cidade. “Temos percebido que um número cada vez maior de turistas enxerga Curitiba como uma cidade para se divertir, reconhecendo nossos atrativos e oferta turística”, avalia. “O crescimento deste segmento favorece a diversificação e o equilíbrio das demandas turísticas de Curitiba.”

A última pesquisa feita com passageiros da Linha Turismo foi em 2014. Já a última pesquisa de demanda – que reflete o cotidiano turístico da cidade – foi feita em 2012.

A retomada das pesquisas é uma das ações prioritárias do Instituto e muito importante para definição de estratégias, de acordo com a coordenadora da pesquisa Carla Männich. “É importante saber qual o perfil do público para podermos sempre inovar gerar uma experiência mais rica”, afirma. Em 2017, a Linha Turismo teve 578.433 embarques.

Origem

Segundo a pesquisa, mais de 96,2% dos entrevistados eram turistas – 95,3% eram brasileiros e 4,7% estrangeiros.

A pesquisa identificou representantes de 25 estados e do Distrito Federal – somente turistas do Acre não estiveram na cidade em 2017. Os paulistas foram o maior grupo, com 28,1%, seguidos pelos fluminenses (12,1%), visitantes do interior do Paraná (8,1%), mineiros (6,1%) e gaúchos (5,8%). Dentre os estrangeiros, argentinos e colombianos foram a maioria.

Companhia

Outro dado interessante apontado pela pesquisa é que a maioria dos turistas viajava acompanhado. Dos entrevistados, 38,6% viajavam com a família e 29% com o cônjuge ou namorado. Outros 12,7% viajavam em grupos de amigos e 19,7% sozinhos.

Hospedagem

Além dos hotéis, 20,8% dos entrevistados ficaram em casas de amigos ou parentes. Locação temporária e hostels foram outras alternativas de estadia.

Deixe uma resposta