Paraná Extra

Marmitas irregulares levam autoridades de Campo Largo a ter bens bloqueados

O ex-prefeito na gestA?o 2013-2016 de Campo Largo, na RegiA?o Metropolitana de Curitiba, teve bens bloqueados pela JustiAi??a por cometer irregularidades na contrataAi??A?o de serviAi??o de fornecimento de marmitas. A decisA?o liminar Ai?? da 1A? Vara da Fazenda PA?blica da comarca e resulta de aAi??A?o civil pA?blica ajuizada pela 1A? Promotoria de JustiAi??a da cidade. Uma empresa do ramo alimentAi??cio e seu proprietA?rio, alAi??m do secretA?rio de AdministraAi??A?o e do secretA?rio de ViaAi??A?o e Obras Ai?? Ai??poca dos fatos tambAi??m tiveram bens bloqueados.

Os problemas no fornecimento de marmitas aos servidores da prefeitura pela empresa requerida, contratada pelo ex-prefeito, foram constatados entre os anos de 2014 e 2016. No perAi??odo, o entA?o secretA?rio de AdministraAi??A?o era responsA?vel pela fiscalizaAi??A?o da prestaAi??A?o dos serviAi??os, que, segundo as investigaAi??Ai??es do MPPR, estavam sem controle. Prova disso Ai?? a cobranAi??a indevida de marmitas, em quantidade superior ao nA?mero de servidores cadastrados.

Assim, verificou-se que a empresa recebeu valores do erA?rio do MunicAi??pio de Campo Largo por serviAi??os nA?o prestados ou desnecessA?rios, irregularidades que, de acordo com a Promotoria, ocorreram por omissA?o do ex-prefeito e dos ex-secretA?rios, que nA?o tinham o controle das reais quantidades de marmitas fornecidas. A empresa tambAi??m teria recebido pagamentos em duplicidade, e hA? indAi??cios de desvio de dinheiro por parte dos rAi??us no pagamento de marmitas que seriam fornecidas a distritos do interior do MunicAi??pio, sob coordenaAi??A?o do ex-secretA?rio de ViaAi??A?o e Obras. Conforme destacado na aAi??A?o, a empresa de alimentos recebeu indevidamente cerca de R$ 300 mil.

Deixe uma resposta