Paraná Extra

Mais de 12 mil vacinados contra gripe no sábado, na Capital

Curitiba vacinou 12.648 pessoas contra a gripe neste sábado (4), o Dia D para a campanha nacional. Elas compõem o público prioritário definido pelo Ministério da Saúde e foram vacinadas em 25 unidades de saúde ao longo do dia. O balanço parcial das ações do dia foi divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde.

A estratégia de abrir parte das unidades de saúde neste sábado foi uma alternativa a mais, que procurou atender quem não conseguem ir aos postos durante a semana, como a professora universitária Edna Miola.

“Meu marido e eu somos professores e temos a rotina bastante corrida. No ano passado, por exemplo, não encontramos tempo. Hoje, estávamos passando por aqui e resolvemos nos vacinar”, afirmou Edna, que compareceu à unidade de saúde Mãe Curitibana, no São Francisco.

O aposentado Carlos Alberto Oliveira, de 69 anos, conta que o atendimento foi bem ágil. “Cheguei cedo e não tinha fila. Vale muito a pena porque previne a gripe de forma eficiente”, comentou.

A recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é de que a pessoa receba uma nova dose, mesmo que tenha se vacinado contra a gripe em anos anteriores. A vacina é atualizada todo ano, de acordo com os vírus influenza que estejam circulando no momento.

A prática é adotada pela aposentada, Léa Bitencourt Rocha, de 77 anos. “Antigamente a gente não tinha esse costume e ficávamos doentes com mais facilidade. Agora que me vacino só tive resfriados leves”, compartilhou ela.

Já os pais da pequena Elise Carvalho, de nove meses, levaram a filha para a primeira vacina contra gripe. “A carteira de vacinação da nossa filha está em dia porque acreditamos que é muito importante para a saúde dela”, disse Gabriele Carvalho.

Desde o início da Campanha de Vacinação Nacional contra a Gripe, em 10 de abril, 155.053 pessoas foram vacinadas na cidade, o equivalente a 30% da meta estipulada.

Até o fim do mês
Na rede pública, a campanha de vacinação contra a gripe vai até 31 de maio. As doses são ofertadas de segunda a sexta-feira em 110 unidades de saúde, no período das 8h às 17h.

Quem faz parte dos grupos prioritários não deve esperar as últimas semanas para se vacinar, pois o agente imunizante da vacina leva em torno de dez dias para ter efeito. Nesse período, há uma janela para outras ocorrências, como um outro vírus, já incubado no indivíduo, que pode se manifestar, causando sintomas de gripe.

O grupo prioritário é composto por pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, mães de bebês nascidos há até 45 dias, crianças entre 6 meses e menores de 6 anos, profissionais da saúde, pessoas com doenças crônicas ou outras condições clínicas especiais (que apresentem prescrição médica) e professores da rede pública e privada.

Prevenção
A vacina é uma das formas de prevenção ao vírus Influenza. Higienizar as mãos frequentemente com álcool gel ou lavá-las com água e sabão, evitar aglomerações e locais fechados são  cuidados que ajudam contra a proliferação do vírus.

Outra orientação é evitar compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos e garrafas.

Deixe uma resposta