Paraná Extra

Mesmo na pandemia indústria paranaense mostra crescimento

A produção industrial do Paraná teve aumento de 24% em maio em relação a abril deste ano, segundo dados divulgados pelo IBGE. Mesmo com este indicador positivo, a indústria paranaense acumula perdas de 9% desde o início de 2020, isso porque março e abril foram meses com quedas significativas no setor, reflexo principalmente da pandemia do novo coronavírus.
O indicador de maio no Paraná é o melhor resultado do país no período, e aparece depois de dois meses seguidos de queda acentuada por conta dos reflexos provocados pela pandemia do novo coronavírus. Em abril deste ano, frente ao mesmo mês de 2019, a indústria paranaense chegou a registrar queda de 30,6%. No acumulado do ano, de janeiro a maio, a produção industrial recuou 8,9% no Paraná. O resultado dos últimos doze meses, também impactado pela crise econômica, aponta queda de 2%.

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal Regional e foram divulgados nesta quarta-feira (08) pelo IBGE. A indústria nacional cresceu 7% em maio, em relação a abril.

Nesses dois quadros o índice nacional é mais negativo, com quedas de 11,2% e 5,4%, respectivamente. Na análise setorial feita entre maio de 2019 e maio de 2020, apenas quatro dos 14 ramos divulgados apresentaram taxas positivas no Paraná: produtos alimentícios; celulose, papel e produtos de papel; derivados de petróleo e biocombustíveis; e produtos químicos.

As perdas mais acentuadas foram em veículos automotores, reboques e carrocerias; máquinas e equipamentos; produtos de madeira; máquinas e materiais elétricos; e móveis.

Os números divulgados pelo IBGE contrastam com a produção industrial alcançada ao longo de 2019 no Estado. O Paraná registrou crescimento de 5,7% no ano passado, enquanto a indústria nacional ainda vinha tentando recuperar o potencial e apresentou recuo de 1,1%.

Deixe uma resposta