Paraná Extra

Modelo que trocou de roupa na rua já faz ensaio para revista masculina

A revista adotou como tema as malas de viagem, em função do episódio. (Foto: Divulgação)

A revista adotou como tema as malas de viagem, em função do episódio. (Foto: Divulgação)

A troca de roupa da modelo gaúcha Jéssica Lopes no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, foi um dos fatos de maior repercussão na Internet durante os últimos dias. Durante a semana, a ex-participante de reality shows negou que tudo tenha sido armado para que ela se projetasse nos meios de comunicação. Disse que estava com pressa e que não viu o fotógrafo naquela hora. Jéssica estava em pleno estacionamento do aeroporto quando decidiu mudar de vestimenta.

Nesta semana ela foi novamente flagrada, desta vez no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Vestia um sumaríssimo shorts e puxava uma mala de rodinhas. Mas não mostrou o dedo indicador ao fotógrafo. Apenas deu tchau.

Mas, mesmo negando ter sido proposital, a modelo já começou a colher os frutos de sua “distração” e posou para a sessão “Pin Up” da revista “Sexy”, nesta quinta-feira (21), em São Paulo.

Apesar de ter sido convidada a posar para a sessão antes do episódio, Jéssica contou que a polêmica fez com que a publicação mudasse o tema das fotos, que agora fazem referência a viagem.

“Eu já tinha sido convidada, por ter participado do “Casa Bonita”, do Multishow, mas depois de tudo que aconteceu, a revista mudou o tema. Vamos fazer algo que tenha a ver com o aeroporto agora”, revelou ela, que ainda não pensa em fazer um ensaio nu completo. “Vamos por partes, né? (risos). Por enquanto não pensei nisso ainda, até porque teria que conversar bastante com meus pais antes de aceitar”, disse ela, que já levou uma bronca da mãe após o flagra.

Superado o trauma e aproveitando a exposição na mídia para conseguir novas oportunidades no meio artístico, Jéssica relembra que quando dava aula de matemática para adolescentes em Porto Alegre, no Sul do país, sempre era incentivada por seus alunos a deixar as salas e investir na carreira artística. “Quando saí no meu primeiro ensaio de biquíni, muitos alunos comentaram na publicação que eu tinha cara de brava como professora. Os alunos sempre me incentivaram a deixar de ser professora e investir no meio artístico. Na verdade, os meninos, porque as meninas sempre meteram o pau”, relembra, rindo.

(Com site Ego)

 

Deixe uma resposta