Paraná Extra

Moro diz que Bolsonaro abandonou agenda anti-corrupção

Em longa entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo, neste domingo (24), o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro afirmou disse que faltou apoio do presidente Jair Bolsonaro a ações de combate à corrupção. “Me desculpe aqui os seguidores do presidente se essa é uma verdade inconveniente, mas essa agenda contra a corrupção não teve um impulso por parte do presidente da República”, disse. Segundo o ex-juiz da Operação Lava Jato, medidas nesse sentido foram sendo “esvaziadas” pelo presidente.

O ex-ministro paranaense afirmou que considera “questionáveis” as recentes alianças feitas por Bolsonaro com os partidos do Centrão. Como se sabe, o presidente tem se aproximado do bloco – e negociado cargos com o grupo – em troca de apoio no Congresso. Um dos mais cotados para assumir a liderança do governo no Congresso é inclusive o deputado federal Ricardo Barros (Progressista), considerado um dos principais nomes do grupo.

Moro também foi indagado sobre a condução da pandemia do novo coronavírus pelo presidente. Para Moro, que defende o isolamento social como principal medida de prevenção à covid-19, Bolsonaro adota postura “negacionista” em relação ao vírus. “Acho que a minha lealdade ao presidente demanda que eu me posicione com a verdade, com o que eu penso, e não apenas concordando com a posição do presidente. Se for assim, ele não precisa de um ministro, precisa de um papagaio”, afirmou o ex-juiz ao comentar as divergências com o chefe do Executivo em relação à crise na Saúde.

Deixe uma resposta