Paraná Extra

Moro nega que tenha orientado pessoal da Lava Jato

O ministro da JustiA�a e SeguranA�a PA?blica, Sergio Moro, disse hoje (10), em Manaus, que nA?o orientou os procuradores da forA�a-tarefa da Lava Jato, do MinistA�rio PA?blico Federal (MPF), sobre como deveriam agir para obterem a condenaA�A?o de pessoas acusadas de participar do suposto esquema de corrupA�A?o que resultou na condenaA�A?o de polA�ticos, empresA?rios e executivos de empresas estatais, como a Petrobras.

a�?NA?o tem nenhuma orientaA�A?o ali nas mensagensa�?, disse Moro se referindo a trechos de conversas atribuA�das a ele e a membros da Lava Jato. O teor de parte das conversas foi divulgado pelo site de notA�cias The Intercept Brasil, na tarde deste domingo (9).

a�?NA?o vi nada de mais nas mensagens. O que hA? ali A� uma invasA?o criminosa de celulares de procuradores, o que, para mim, A� um fato bastante grave. A invasA?o e a divulgaA�A?o [das conversas]. Quanto ao conteA?do, no que where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets, where can i buy predisolone 5mg tablets. diz respeito a minha pessoa, nA?o vi nada de maisa�?, acrescentou Moro a jornalistas, logo apA?s participar da abertura da reuniA?o do Conselho Nacional dos SecretA?rios de Estado da JustiA�a, Cidadania, Direitos Humanos e AdministraA�A?o PenitenciA?ria (Consej).

Segundo a equipe do site, cA?pias das mensagens que o juiz e procuradores trocaram por meio de um aplicativo de conversas por celular foram entregues por uma fonte que pediu sigilo e apontam para uma a�?colaboraA�A?o proibidaa�? entre o entA?o juiz federal, responsA?vel por julgar a Lava Jato em Curitiba, e os procuradores, a quem cabe acusar os suspeitos de integrar o esquema de corrupA�A?o.

a�?E eu nem posso dizer que [as mensagens] sA?o autA?nticas porque sA?o coisas que aconteceram, se A� que aconteceram, hA? anos. Eu nA?o tenho mais estas mensagens, pois nA?o as guardo. NA?o tenho registros dissoa�?, disse Moro, reforA�ando nA?o haver nenhuma indicaA�A?o dele ter orientado o trabalho acusatA?rio dos procuradores: a�?JuA�zes conversam com procuradores, com advogados, com policiais…Isto A� algo normal.a�?

Na A?ltima quarta-feira (5), o MinistA�rio da JustiA�a e SeguranA�a PA?blica revelou uma suposta tentativa de invasA?o do telefone celular do ministro, motivando Moro a deixar de usar a linha telefA?nica. A PolA�cia Federal (PF) instaurou inquA�rito para apurar a denA?ncia.

Em nota, a Procuradoria da RepA?blica no ParanA? sustenta que, antes dos membros do MinistA�rio PA?blico Federal apresentarem denA?ncias, a�?sA?o comuns debates e revisA�es sobre fatos e provas, de modo a evitar acusaA�A�es frA?geis em prejuA�zo aos investigadosa�?. O A?rgA?o garante que a atuaA�A?o da forA�a-tarefa Lava Jato A� revestida de legalidade, tA�cnica e impessoalidade. E que a imparcialidade da JustiA�a A� confirmada pelo fato de diferentes instA?ncia do Poder JudiciA?rio terem concordado haver provas para as vA?rias condenaA�A�es, enquanto vA?rios pedidos do MPF foram negados ao longo do tempo.

(AgA?ncia Brasil)

Deixe uma resposta