Paraná Extra

MP ajuiza aA�A?o contra Greca pela restauraA�A?o da Casa Klemtz

A Promotoria de JustiA�a de ProteA�A?o ao Meio Ambiente de Curitiba ajuizou aA�A?o civil pA?blica contra oA�prefeito rafael Greca, de Curitiba,A�requerendo que este seja obrigado a fazer a restauraA�A?o da Casa Klemtz. O imA?vel, buy fertility drugs online, buy fertility drugs online, buy fertility drugs online, buy fertility drugs online, buy fertility drugs online, buy fertility drugs online. construA�do em 1896 em estilo neoclA?ssico na A?rea do atual Bosque da Fazendinha, A� da prefeitura e tem grande importA?ncia histA?rica e cultural.

Desde 2014, o MinistA�rio PA?blico vinha buscando interferir para que a questA?o fosse resolvida extrajudicialmente. Entretanto, diante do desinteresse demonstrado pelos A?rgA?os pA?blicos municipais responsA?veis pelo imA?vel (atualmente, a Secretaria de Defesa Social e a Secretaria justin bieber photo sexe. de TrA?nsito), o MPPR decidiu ajuizar a aA�A?o.

HistA?ria a�� A casa foi construA�da para o casal de imigrantes alemA?es Franz Klemtz (naturalizado com o nome de Francisco) e Bertha Ristow, que chegaram no Brasil no final do sA�culo 19. Foi morada da famA�lia atA� 1994, quando adquirida pelo MunicA�pio de Curitiba, apA?s o falecimento de Maria Klemtz Rose, A?ltima proprietA?ria descendente dos donos originais. O bairro Fazendinha desenvolveu-se a partir da olaria que a famA�lia tinha ao lado da residA?ncia. Dada a grande importA?ncia histA?rica e cultural que a Casa Klemtz representa para o bairro e para a cidade, o MPPR requer que ele seja completamente restaurado e destinado a um uso adequado.

Uma vez que a inobservA?ncia, ao longo dos anos, do dever de cuidado que cabe A� administraA�A?o pA?blica provocou perda de bens histA?ricos e culturais, como as pinturas que existiam na parede e que foram degradadas, o MinistA�rio PA?blico requer tambA�m que se imponha ao MunicA�pio o pagamento pelos danos morais ambientais e culturais. a�?Se for possibilitado ao requerido que continue se omitindo frente ao contA�nuo processo de deterioraA�A?o da Casa, estar-se-A? negligenciando nA?o sA? com a coletividade, mas com a memA?ria, a cultura e com todos aqueles que fizeram a histA?ria do bairro Fazendinha e, por conseguinte do prA?prio MunicA�pio de Curitibaa�?, alega o MPPR na aA�A?o.

Pedidos a�� Liminarmente, a levitra bayer prezzo in farmacia. Promotoria de JustiA�a requer que o MunicA�pio seja obrigado a fazer imediatamente a reforma simplificada do imA?vel. Na anA?lise do mA�rito, pede que seja executada a restauraA�A?o integral do imA?vel, com a realizaA�A?o de manutenA�A�es periA?dicas.

Deixe uma resposta