Paraná Extra

Museus vão estar abertos neste feriado de Corpus Christi

O público poderá visitar os espaços culturais pertencentes ao Governo do Estado nesta quinta-feira (20), feriado de Corpus Christi. A Superintendência de Cultura da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura informa quais são as exposições abertas nos museus, que funcionam em horários especiais. Os únicos espaços que fecham no feriado e também na sexta-feira (21) são o Centro Juvenil de Artes Plásticas e a Biblioteca Pública do Paraná.

No hall do prédio da Superintendência de Cultura está em cartaz a exposição “História sem fim: o pensamento revolucionário de Adalice Araújo”, que tem pesquisa e curadoria do MAC-PR. O visitante pode ver a cronologia da vida de Adalice Araújo, considerada o principal nome na análise da arte paranaense, que também foi professora, pesquisadora, historiadora e poeta.

Além de fotografias e críticas, há obras de arte de mulheres artistas sobre as quais Adalice escreveu, e que fazem parte do acervo do MAC-PR.

No Museu Oscar Niemeyer (MON) há mostras inauguradas recentemente, como “Com Título e Sem Título, Técnicas e Dimensões Variadas – Museu Oscar Niemeyer, Aquisições e Doações Recentes”. A exposição é composta por 54 obras, entre esculturas, instalações, gravuras, pinturas e fotografias de artistas paranaenses, nacionais e internacionais. Também é possível ver Ai Weiwei Raiz, mostra do icônico artista chinês que apresenta suas obras inéditas realizadas por ele em uma imersão pela cultura brasileira.

Também está em cartaz também O que é original? do artista Marcelo Conrado, que conta com 20 fotografias e 13 pinturas de grande formato; Ásia: a terra, os homens, os deuses – uma seleção de 200 peças vindas de mais de dez países do continente; Oferenda – Guita Soifer, com obras intimistas da artista paranaense. e Ivens Machado – Mestre de obras, com desenhos, esculturas, fotografias e vídeos relacionados a diferentes períodos da trajetória do artista.

Já no Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR), que está funcionando temporariamente nas salas 8 e 9 do MON por conta da reforma da sua sede, o visitante pode ver as mostras Estamos Aqui!, com obras de 15 artistas mulheres entre convidadas e do acervo, e Tempos Sensíveis, que reúne materiais de mestres como Käthe Kollwitz, Poty Lazzarotto, Carina Weidle, Luciano Zanette, Antonio Dias, Karin Lambrecht, Antonio Manuel, Luiz Henrique Schwanke.

HISTÓRIA – No Museu Paranaense, o público pode conferir a exposição recente Em foco: Iria Corrêa, sobre a precursora da pintura no Paraná, que é composta por obras do acervo e coleções particulares, objetos pessoais e uma fotografia (daguerreótipo) pouco conhecida da artista.

Além disso, conta com uma série de exposições históricas, como Ocupação do território paranaense; Dinheiro e Honraria: o acervo de numismática do Museu Paranaense; Imigração no Paraná, Igrejas Ucranianas no Paraná.

Já no Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), a mostra Revisitando Curitiba é composta por 28 fotografias que ajudam a contar a história e a transformação da capital paranaense durante as décadas de 1920 a 1950. O visitante também tem acesso à coleção tridimensional do museu, composta por rádios, radiolas, toca-discos, moviolas, câmeras fotográficas e projetores.

No Museu Casa Alfredo Andersen (MCAA), os visitantes têm a experiência de conhecer o local onde o artista norueguês Alfredo Andersen viveu, além de ver parte do acervo do pintor, objetos e documentos da escola-ateliê. No segundo andar da casa está em cartaz a exposição A razão da paisagem, com trabalhos da artista Geórgia Kyriakakis.

E no Museu do Expedicionário (MEXP), o acervo de fotografias, mapas, documentos, peças, ilustrações, filmes e livros retrata a participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial.

Deixe uma resposta