Paraná Extra

Número de itens essenciais pode sofrer limitação para compra

Supermercados do Paraná podem limitar a quantidade de itens de primeira necessidade que podem ser comprados por cliente. A medida foi anunciada pelo governo do Estado como forma de evitar o desabastecimento do comércio. Entram na lista alimentos e produtos de higiene pessoal e limpeza. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (23) e inclui outras normas que regem o funcionamento dos serviços que estão autorizados a funcionar durante o período de isolamento social.

De acordo com o texto, o atendimento de pacientes com suspeita da Covid-19 em farmácias, laboratórios ou similares deve acontecer em local exclusivo e o profissional deve utilizar Equipamentos de Proteção Individual (EPI). No transporte coletivo de passageiros, as empresas operadoras precisam assegurar a ventilação natural por meio de janelas e outros dispositivos de circulação de ar, disponibilizar álcool em gel 70% para uso dos motoristas e cobradores, e permitir o distanciamento dos operadores e passageiros, considerando as características dos veículos urbanos e metropolitanos.

Além disso, o número de passageiros no transporte rodoviário intermunicipal e interestadual não pode exceder a metade da capacidade total do veículo. Em relação ao comércio de itens não essenciais, é permitido que os estabelecimentos tenham expedientes internos e façam vendas pela internet, por telefone ou outros meios, desde que fiquem fechados e sem a presença de público. Os serviços de delivery e drive thru devem respeitar as orientações de higiene e limpeza e disponibilizar máscaras, luvas e álcool em gel 70% para os funcionários.

Deixe uma resposta