Paraná Extra

Operação contra roubo de cargas de soja prendeu 17 pessoas

A Operação Jammer, deflagrada hoje (17) totalizou 17 presos em flagrante, além de 11 mandados de busca e apreensão cumpridos em Cascavel.

A ação, desencadeada com apoio do Serviço Reservado, Pelotão de Choque e Rocam, da Polícia Militar, além do Gaeco, combateu uma quadrilha que roubava caminhões e cargas para revender a preços abaixo do mercado.

Segundo o comandante do 6º BPM (Batalhão da Polícia Militar), Rubens Garcez, caminhões com cargas de soja eram furtados, tanto no Paraná quando em Santa Catarina, e tinham as placas e número de chassis adulterados para que pudessem entrar licitamente em empresas de agronegócio.

Ainda de acordo com o comandante, uma empresa de pequeno porte em Catanduvas teve o nome utilizado durante as ações criminosas, mas não tinha o conhecimento e trabalhava de maneira regular. Já imagens obtidas pela Polícia Militar confirmam o envolvimento de uma grande empresa de Cascavel, que foi flagrada recebendo algumas dessas cargas roubadas. As investigações apontam que gerentes e funcionários dessa empresa tinham conhecimento do crime. Há, ainda, indícios de que essas cargas roubadas de soja eram encomendadas pelas empresas envolvidas.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências, transportadoras, empresas de agronegócio e escritórios de contabilidade. As investigações, iniciadas há dois meses com a prisão de duas pessoas com objetos ilícitos já contabilizou cerca de 20 caminhões furtados nesse período investigado.

A documentação apreendida nos locais será encaminhado ao Gaeco, que deve continuar com as investigações sobre o caso. O nome da Operação – Jammer – é devido ao nome do aparelho que bloqueia sinal de caminhões roubados usado nas ações criminosas.

Deixe uma resposta