Paraná Extra

OperaAi??A?o Freeway desarticula organizaAi??A?o em Foz do IguaAi??u

A PolAi??cia Federal e a Receita Federal, em aAi??A?o conjunta, deflagraram hoje (15) a OperaAi??A?o Freeway, com o propA?sito de desarticular uma organizaAi??A?o criminosa transnacional estabelecida em Foz do IguaAi??u e especializada na lavagem de dinheiro, novolog flexpen cost without insurance, novolog flexpen cost without insurance, novolog flexpen cost without insurance, novolog flexpen cost without insurance, novolog flexpen cost without insurance, novolog flexpen cost without insurance. evasA?o de divisas, gestA?o fraudulenta e contabilidade paralela.Cerca de 60 policiais federais e 10 servidores da Receita Federal estA?o cumprindo 27 ordens judiciais, expedidas pelo juAi??zo da 23A? Vara Federal Criminal de Curitiba. SA?o 4 mandados de prisA?o preventiva, 5 ordens de instalaAi??A?o de tornozeleiras eletrA?nicas e 18 mandados de busca e apreensA?o, todos em Foz do IguaAi??u. A JustiAi??a tambAi??m determinou o sequestro dos bens imA?veis e dos valores pertencentes aos investigados. Estima-se que o patrimA?nio sequestrado ultrapasse a quantia de R$ 40 milhAi??es.

A OperaAi??A?o Freeway Ai?? um desdobramento da OperaAi??A?o Confraria Cataratas, deflagrada pela PolAi??cia Federal e pela Receita Federal em 28/9/2017, tambAi??m em Foz do IguaAi??u/PR. Nela ficou apurado que, frequentemente, 3 casas de cA?mbio da cidade compravam e vendiam moedas estrangeiras em desconformidade com as diretrizes estabelecidas pelo Banco Central.

A anA?lise do material apreendido na OperaAi??A?o Confraria Cataratas revelou que os responsA?veis por uma das trA?s casas de cA?mbio investigadas, alAi??m de operarem irregularmente no mercado de cA?mbio, integravam uma organizaAi??A?o criminosa transnacional especializada na prA?tica de diversos delitos contra o sistema financeiro.

As investigaAi??Ai??es demonstraram que, no perAi??odo de 2011 a 2017, o grupo criminoso cambiou ilegalmente centenas de milhAi??es de dA?lares. Grande parte desse montante foi evadido para o Paraguai, especialmente para empresas que comercializam produtos eletrA?nicos, enquanto outra grande parte foi remetida para empresas de turismo sediadas em Foz do IguaAi??u/PR e controladas pela organizaAi??A?o. A investigaAi??A?o revelou, ainda, que essa organizaAi??A?o criminosa operava como uma espAi??cie de ai???banco de compensaAi??Ai??esai???, casando o interesse de contrabandistas brasileiros interessados em remeter dinheiro para o Paraguai com o interesse de empresA?rios estabelecidos no Paraguai interessados em remeter dinheiro para o Brasil.

Os crimes praticados

Os investigados responderA?o pelos crimes de organizaAi??A?o criminosa transnacional, lavagem de dinheiro, evasA?o de divisas, gestA?o enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews, enzyte reviews. fraudulenta e contabilidade paralela (artigo 2, caputc/c Ai??4A?, III e V, da Lei nA? 12.850/2013; artigo 1, Ai??2A?, I c/c/ Ai??4A? do da Lei nA? 9.613/98;artigos 4, 11 e 22 da Lei nA? 7.492/86).

 

Deixe uma resposta