Paraná Extra

OperaA�A?o padrA?o de auditores afeta porto seco na fronteira

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco) em Foz do IguaA�u, informou que devido o descumprimento da lei que reestrutura a remuneraA�A?o do Analista-TributA?rio e institui o BA?nus de EficiA?ncia, iniciou na segunda-feira (14) uma operaA�A?o padrA?o pelos prA?ximos dias. A mobilizaA�A?o deve afetar o despacho de cargas no porto seco de Foz do IguaA�u, por onde passam cerca de 180 mil caminhA�es por ano.
Nesse perA�odo, os auditores fiscais que trabalham dentro da alfA?ndega realizarA?o greve contA�nua, fora da repartiA�A?o. O Sindifisco garante que cargas consideradas essenciais para a populaA�A?o, como perecA�veis, perigosas e vivas, serA?o despachadas. Na alfA?ndega, demandas consideradas urgentes serA?o atendidas por um efetivo de 30% dos servidores, conforme a legislaA�A?o de greve.

A Lei nA? 13.464, resultado da aprovaA�A?o da Medida ProvisA?ria 765/2016, institui o Programa de Produtividade da Receita Federal do Brasil e o BA?nus de EficiA?ncia e Produtividade na Atividade TributA?ria e Aduaneira, com o objetivo de incrementar a produtividade nas A?reas de atuaA�A?o dos ocupantes dos cargos de Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil e de Analista-TributA?rio da Receita Federal do Brasil.

Deixe uma resposta