Paraná Extra

OperaAi??A?o padrA?o de auditores afeta porto seco na fronteira

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco) em Foz do IguaAi??u, informou que devido o descumprimento da lei que reestrutura a remuneraAi??A?o do Analista-TributA?rio e institui o BA?nus de EficiA?ncia, iniciou na segunda-feira (14) uma operaAi??A?o padrA?o pelos prA?ximos dias. A mobilizaAi??A?o deve afetar o despacho de cargas no porto seco de Foz do IguaAi??u, por onde passam cerca de 180 mil caminhAi??es por ano.
Nesse perAi??odo, os auditores fiscais que trabalham dentro da alfA?ndega realizarA?o greve contAi??nua, fora da repartiAi??A?o. O Sindifisco garante que cargas consideradas essenciais para a populaAi??A?o, como perecAi??veis, perigosas e vivas, serA?o despachadas. Na alfA?ndega, demandas consideradas urgentes serA?o atendidas por um efetivo de 30% dos servidores, conforme a legislaAi??A?o de greve.

A Lei nA? 13.464, resultado da aprovaAi??A?o da Medida ProvisA?ria 765/2016, institui o Programa de Produtividade da Receita Federal do Brasil e o BA?nus de EficiA?ncia e Produtividade na Atividade TributA?ria e Aduaneira, com o objetivo de incrementar a produtividade nas A?reas de atuaAi??A?o dos ocupantes dos cargos de Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil e de Analista-TributA?rio da Receita Federal do Brasil.

Deixe uma resposta