Paraná Extra

Operações da PM tem 51 mandados de prisão em quatro estados

A Polícia Militar do Paraná (PM-PR) cumpriu, até as 11h desta quinta-feira (13), 33 mandados de prisão contra suspeitos de integrarem uma organização criminosa responsável pelo tráfico de drogas em Londrina e outras cidades da região.Ao todo, foram expedidos 51 mandados de prisão, sendo que 20 foram cumpridos contra pessoas que estão presas em penitenciárias e carceragens de Londrina, na região norte do estado, e em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitba. Os outros 13 presos estavam em liberdade.
A Justiça também autorizou o cumprimento de 59 ordens de busca e apreensão contra os investigados. Ainda não foi divulgado um balanço de mandados de busca que foram cumpridos.
As ordens são cumpridas nas seguintes cidades:
Paraná: Londrina, Cambé, Itambaracá, Jaguapitã, Apucarana, Rolândia, Bandeirantes, Santo Antônio da Platina, Andirá, Faxinal, Borrazópolis, Sertanópolis e Piraquara.
Mato Grosso: Rondonópolis.
São Paulo: São Paulo.
Maranhão: Lago da Pedra.
Segundo a PM, são duas operações policias paralelas contra suspeitos de integrarem uma mesma organização criminosa. Os alvos são investigados pelos crimes de tráfico de drogas, roubo e homicídio.
A PM informou também que foram cumpridos mandados de busca e apreensão no Centro de Reintegração Social de Londrina (Creslon), onde presos do regime semiaberto cumprem pena. No local foram apreendidos 30 celulares.

A polícia também apreendeu mais 11 celulares, três carros, dois notebooks, uma pistola e R$ 14 mil em dinheiro no cumprimento dos mandados de busca e apreensão.

Investigação
A operação prendeu pessoas responsáveis pela organização do tráfico de drogas em Londrina e em municípios da região. Segundo a Polícia Militar (PM), todas pertencem a uma facção criminosa.
“Prendemos os chefes, os cabeças dessa organização. São pessoas que mandavam, que determinavam como o grupo agiria. São pessoas extremamente perigosas, que ameaçavam inclusive moradores que não tinham nada a ver com o tráfico”, explicou o capitão Ricardo Eguedes.
Os mandados expedidos para serem cumpridos no Mato Grosso, São Paulo e Maranhão são contra pessoas envolvidas com essa organização. Conforme a polícia, são pessoas que atuam na compra e venda de drogas.

 

(G1-PR)

Deixe uma resposta