Paraná Extra

Paraguai passa a exigir vacina contra febre amarela a partir do dia 1A?

Para prevenir a entrada do vAi??rus da febre amarela, o MinistAi??rio de SaA?de PA?blico e Bem Estar Social do Paraguai informou que a partir do dia 1A? de fevereiro, o setor migratA?rio passarA? a exigir carteira de vacinaAi??A?o contra a febre amarela, de cidadA?os paraguaios ou estrangeiros, que entrem ou saiam do paAi??s. A norma vale para viajantes com destino de chegada ou partida para os estados brasileiros do Rio de Janeiro, SA?o Paulo e Bahia.
O MinistAi??rio da SaA?de informa ainda, que pessoas com viagem planejada para estes destinos, considerados zonas de risco, devem se vacinar com prazo mAi??nimo de 10 dias. O ministAi??rio ressalta, que uma dose Ai?? suficiente para ficar imune contra a febre amarela por toda a vida. Pessoas com contraindicaAi??A?o Ai?? vacina, como imunodeprimidos e com hipersensibilidade ao ovo e derivados, ficam dispensados da exigA?ncia, considerando o risco epidemiolA?gico de contrair a doenAi??a, principalmente grA?vidas e idosos.

A DireAi??A?o Geral de MigraAi??Ai??es trabalharA? em cooperaAi??A?o com o MinistAi??rio da SaA?de para prestar assistA?ncia nos postos de fronteira e aeroportos, evitando inconvenientes que possam surgir com a medida.

Em Foz do IguaAi??u, maior cidade brasileira de fronteira, o chefe da 9Ai?? Regional de SaA?de do ParanA?, Ademir Ferreira, informou que nA?o foi comunicado oficialmente pelas autoridades paraguaias sobre a exigA?ncia da carteira de vacina, mas que irA? procurar o setor de saA?de em Cidade do Leste, para receber mais informaAi??Ai??es.

Deixe uma resposta