Paraná Extra

Paraná já enfrenta a rebelião mais longa dos dez últimos anos

Quatro agentes penitenciários são mantidos reféns desde o início da noite de domingo (1º) em uma rebelião na Casa de Custódia de Curitiba, no bairro Cidade Industrial (CIC).Todos estão feridos, segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen). Não há informações sobre presos feridos.
A rebelião chega ao quarto dia nesta quarta-feira (4) e é a mais longa dos últimos dez anos no Paraná, ainda de acordo com o Sindarspen.
Um quinto agente chegou a ser rendido no início do tumulto, mas foi liberado no final da noite de domingo.
As negociações tinham sido suspensas na noite de terça (3) e foram retomadas por volta das 8h desta quarta, conforme informou o presidente do Sindarspen, Ricardo Carvalho. Ele disse que os reféns estão sendo torturados pelos rebelados.
A Casa de Custódia abriga 600 presos atualmente. Entre eles, 172 estão rebelados, segundo a Polícia Militar. Os amotinados exigem a transferência de alguns detentos do interior, que estariam sofrendo ameaças de facções, para a Casa de Custódia.
A luz e a água seguem cortadas para os presos.
As negociações ocorrem de maneira pacífica entre ambas as partes, segundo a polícia.

(G1)

Deixe uma resposta