Paraná Extra

Paraná tem 100% dos inquéritos policiais eletrônicos

O processo de implantação do inquérito policial eletrônico no Paraná iniciou em 2018 – o projeto-piloto passou a funcionar na Vara Criminal de Pinhais, localizada na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Em março de 2019, o sistema foi operacionalizado na capital, na Região Metropolitana e em Bocaiúva do Sul. A partir do mês de abril do mesmo ano, as Comarcas do interior iniciaram os procedimentos para implementar o inquérito eletrônico. No final de agosto, o trabalho foi concluído em todas as unidades judiciárias.

O Paraná é um dos primeiros Estados do país a ter inquéritos policiais eletrônicos. A interoperabilidade entre os sistemas de “Procedimentos de Polícia Judiciária Eletrônico” (PPJe) e o “Processo Judicial Digital” (Projudi) possibilita o registro de todas as informações e, com isso, viabiliza também a transparência das atividades realizadas pelas instituições públicas.

Benefícios

Essa nova modalidade digital permite que todo o procedimento seja realizado eletronicamente, desde a elaboração do Boletim de Ocorrência até o relatório conclusivo da investigação.  A tramitação do inquérito, que antigamente era realizada em papel, agora está no sistema.

Outra vantagem é a comunicação dos atos das unidades policiais para o Poder Judiciário e para o Ministério Público, pois tudo é realizado no Projudi. Nele, os advogados também têm acesso aos procedimentos policiais, otimizando o tempo e a análise dos casos de seus clientes.

Digitalização do acervo

A digitalização dos inquéritos policiais físicos vem ocorrendo no Paraná desde 2019. Para operacionalizar esse trabalho, foi criada uma força-tarefa que contou com a participação do Tribunal de Justiça, da Polícia Civil e do Ministério Público.

A transformação dos arquivos físicos em digitais iniciou na capital para casos mais graves, que envolviam homicídios. Até o momento, já foram digitalizados mais de quatro mil inquéritos. Em Curitiba, esse trabalho é realizado no Centro de Digitalização do TJPR. Atualmente, em todo o Estado, o acervo físico é de aproximadamente 91.600 inquéritos.

Deixe uma resposta