Paraná Extra

ParanA? tem vA?rias atraAi??Ai??es para o feriado da PA?scoa

O feriado da PA?scoa Ai??, tradicionalmente, um dos melhores momentos para o turismo no ParanA?. Neste ano, em que sA?o poucos os feriados prolongados (no ano passado foram onze, neste serA?o apenas quatro), a data fica ainda mais importante. Foz do IguaAi??u, por exemplo, prevA? que a movimentaAi??A?o turAi??stica cresAi??a novamente no perAi??odo como jA? aconteceu no ano passado, quando o nA?mero de visitantes registrou 23% de aumento sobre 2017.

Apenas no Parque Nacional do IguaAi??u, o A?nico a manter registros da entrada de turistas, foram 26,1 mil visitantes em 2017 e 32,2 mil no ano passado. No parque estA?o as Cataratas do IguaAi??u, o principal atrativo turAi??stico paranaense. AlAi??m disso, o que mais emplaca por aqui sA?o os destinos culturais e religiosos, cada um com uma fatia de 22% da movimentaAi??A?o do setor.

Embora as viagens no perAi??odo da PA?scoa nA?o tenham, necessariamente, motivaAi??A?o religiosa, diversos destinos no ParanA? oferecem atraAi??Ai??es relacionadas com a celebraAi??A?o, como algumas comunidades de imigrantes instaladas em Curitiba. Tanto ucranianos como poloneses, majoritariamente catA?licos, tA?m uma relaAi??A?o especial com a data, quando realizam a bA?nAi??A?o dos alimentos, entre muitos rituais.

EstA? na imigraAi??A?o tambAi??m a fonte de outros roteiros, como o municAi??pio de PrudentA?polis (207 km de Curitiba), onde as mais de 100 igrejas, quase todas ao estilo bizantino, disputam com as inA?meras cachoeiras e cA?nions a atraAi??A?o de turistas. Ali, um museu e os bordados coloridos remetem Ai?? histA?ria da chegada dos imigrantes ucranianos a partir do final do sAi??culo 19. Na ricamente decorada Igreja de SA?o Josafat, tombada pelo Estado, a celebraAi??A?o litA?rgica ainda segue o Rito Oriental UcraAi??no-CatA?lico.

HERMANOS ai??i?? Para Foz do IguaAi??u, a PA?scoa tem significado especial porque os paAi??ses vizinhos, principalmente o Uruguai, tA?m por tradiAi??A?o fazer da nossa Semana Santa um perAi??odo de folga nacional. Para alegria do setor, os hermanos inflam as estatAi??sticas locais. E neste ano, de acordo com o diretor executivo do Visit Iguassu (antigo Convention Bureau), Basileu Tavares, a expectativa Ai?? ainda maior, porque as notAi??cias sA?o boas desde janeiro. No Carnaval, por exemplo, a previsA?o era de 35 mil turistas e o nA?mero chegou a 40 mil.

Mesmo em Foz, com tantas atraAi??Ai??es turAi??sticas, quem faz questA?o do sentido religioso neste perAi??odo tem passeios que contemplam algumas crenAi??as. Entre eles, uma das principais mesquitas da AmAi??rica Latina, a Omar Ibn Al-Khatab, aberta Ai?? visitaAi??A?o pA?blica, que oferece inclusive serviAi??os de guias e outras orientaAi??Ai??es sobre a fAi?? muAi??ulmana.
Outro passeio que atrai muitos turistas Ai?? o Templo Budista Chen Tien, de beleza impressionante. Num jardim com 120 estA?tuas e muito silA?ncio, destaca-se a rAi??plica de concreto do Buda sentado Mi La Pu-San, de 7 metros de altura. Ali nA?o hA? explicaAi??Ai??es ou panfletos, por determinaAi??A?o do governo chinA?s, que nA?o permite proselitismo religioso.

Seguindo esta linha, o mosteiro dos monges beneditinos Abadia da RessurreiAi??A?o, em Ponta Grossa (a 115 km de Curitiba), oferece atAi?? hospedagem, desde que agendada ai??i?? sA?o 12 vagas, tambAi??m disponAi??veis para retiros e atendimento espiritual ai??i?? e uma loja com produtos religiosos e alimentAi??cios, produzidos pelos monges. De quebra, o visitante pode se deleitar com apresentaAi??Ai??es de Canto Gregoriano em portuguA?s em sete horA?rios diA?rios.

Se o turista nA?o entendeu a missa de PrudentA?polis rezada em ucraniano, dA? para tentar o culto menonita feito em alemA?o, na pequena ColA?nica Witmarsum, em Palmeira (60 quilA?metros de Curitiba). Com 1,5 mil habitantes, o local preserva todas as referA?ncias Ai?? cultura alemA?, desde a religiA?o atAi?? o idioma, sem contar com a culinA?ria tAi??pica das tortas e salsichas; dos eisbein (joelho de porco) e chucrute ao marreco recheado.

SA?o muitas as atraAi??Ai??es ao paladar, com confeitarias coloniais, restaurantes tAi??picos, lojas de roupa e decoraAi??A?o, cervejarias, pousadas, ecoturismo e uma feirinha do produtor aos sA?bados pela manhA?.

VIAJE PARANA? ai??i?? No Estado, o turismo Ai?? uma prioridade da atual gestA?o, por ser um importante pilar de desenvolvimento econA?mico. O levantamento mais recente da ParanA? Turismo mostra que cerca de 16 milhAi??es de pessoas se deslocam pelo Estado por ano.

Para aumentar esse nA?mero, o governo do Estado criou uma campanha publicitA?ria divulgando os destinos mais tradicionais do ParanA?, com opAi??Ai??es para todos os gostos. Os atrativos e informaAi??Ai??es turAi??sticas de municAi??pios paranaenses estA?o disponAi??veis em um portal exclusivo (www.viajeparana.com). As aAi??Ai??es incluem tambAi??m a divulgaAi??A?o de atrativos em painAi??is fixados no mobiliA?rio urbano.

A ideia Ai?? ampliar o trA?nsito interno de turistas, fazendo com que os paranaenses conheAi??am as atraAi??Ai??es do Estado, e tambAi??m atrair visitantes de estados e paAi??ses vizinhos, como SA?o Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Argentina e Paraguai.

ai???A cadeia do turismo Ai?? ampla, capaz de gerar muita riqueza para o Estado, fomentando a economia localai???, avalia o governador Carlos Massa Ratinho Junior. Ele lembra que os empregos gerados se espalham pelas A?reas da alimentaAi??A?o, hospedagem, transporte, comAi??rcio e serviAi??os. ai???Queremos fazer com que o ParanA? seja um grande protagonista do turismo brasileiroai???, destaca.

DADOS ai??i?? De acordo com o diretor de Planejamento e GestA?o da FecomAi??rcio, Rodrigo Rosalem, o setor de turismo nA?o dispAi??e de muitos indicadores precisos, porque Ai?? bastante transversal e inclui setores nA?o exclusivos, como alimentaAi??A?o e transporte. Ai?? difAi??cil separar, mas Ai?? o que o chamado G5 estA? se dedicando a obter.

O grupo, formado em novembro de 2018, reA?ne o Sindicato Empresarial de Hospedagem e AlimentaAi??A?o (Seha), a AssociaAi??A?o Brasileira dos Agentes de Viagem seAi??A?o ParanA? (Abav-PR), AssociaAi??A?o Brasileira de Bares e Restaurante (Abrasel) e a AssociaAi??A?o Brasileira da IndA?stria de HotAi??is do ParanA? (Abih), alAi??m da FecomAi??rcio. Essas entidades pretendem criar um conjunto de indicadores capazes de traduzir com alguma precisA?o a amplitude do setor turAi??stico no ParanA?, calculado em algo entre 6% a 7% do PIB.

EM CURITIBA ai??i?? Para quem faz questA?o do sentido religioso na Ai??poca da PA?scoa, o ParanA? oferece uma sAi??rie de roteiros que permitem passeios por igrejas, grutas e outros locais sagrados a partir de algumas das principais cidades do ParanA?.

Em Curitiba, a tradiAi??A?o jA? incorporou a celebraAi??A?o da PA?scoa dos poloneses e dos ucranianos, que levam a sAi??rio a preservaAi??A?o da cultura da pA?tria-mA?e. A Swieconka, ou PA?scoa Polonesa, Ai?? realizada todos os anos no Memorial da ImigraAi??A?o Polonesa, que fica no Bosque do Papa, dedicado a JoA?o Paulo II em 1980, quando de sua visita Ai?? cidade.

A coordenadora do espaAi??o, Danuta Lisicki de Abreu, conta que a festa acontece no SA?bado de Aleluia, com abertura Ai??s 14 horas pela Banda Lira. As apresentaAi??Ai??es de grupos folclA?ricos se sucedem por toda a tarde, acompanhadas de barracas de artesanato e comidas tAi??picas. O ponto alto Ai?? a cerimA?nia da bA?nAi??A?o dos alimentos, tradiAi??A?o dividida com a comunidade ucraniana. No Bosque, serA? realizada Ai??s 16 horas.

O costume Ai?? que as pessoas levem uma cesta com alguns alimentos especiais, como pA?es, broa, sal, pimenta e mel, cada qual com seu significado; um bolo chamado bA?bka, com ervas e frutas; carne defumada e um carneirinho de manteiga. NA?o podem faltar um ramo de murta e as pA?ssankas, os ovos cozidos que serA?o comidos no dia seguinte, ricamente decorados nos sete dias anteriores Ai?? PA?scoa com texturas naturais, feitas de beterraba e cebola, por exemplo, fixadas com cera de abelha.

A tradiAi??A?o dos ovos e das cestas Ai?? compartilhada com os ucranianos, que fazem sua PA?scoa no Parque Tingui. Quando pintados com outras tintas e mais elaboraAi??A?o, cheia de significados, entre eles de proteAi??A?o e longevidade, os ovos sA?o vendidos como artesanato e se tornam um belo presente para amigos e familiares.

A cesta dos ucranianos Ai?? igual, mas eles colocam mais itens dentro dela. Um deles Ai?? essencial: a PaskA?, um pA?o especial, preparado com levedura doce, rico em ovos e manteiga, decorado com uma tranAi??a de massa e uma cruz no centro para lembrar a PaixA?o de Cristo. A cesta abenAi??oada serA? degustada no cafAi?? da manhA? do domingo de PA?scoa.

GRUTAS E MONGES ai??i?? Na Lapa, cidade histA?rica a 80 quilA?metros de Curitiba, a Gruta do Monge Ai?? local de peregrinaAi??A?o durante todo o ano. A figura do monge aparece vA?rias vezes na histA?ria local, a partir de 1844, e os caboclos acreditavam tratar-se de uma sA? pessoa, que chegaria entA?o a 180 anos de idade. Entre os trA?s mais famosos, estA? o que liderou a rebeliA?o do Contestado jA? no inAi??cio buy suboxone strips online, buy suboxone strips online, buy suboxone strips online, buy suboxone strips online, buy suboxone strips online, buy suboxone strips online. do sAi??culo 20.

Mas a gruta Ai?? dedicada a JoA?o Maria Agostini, um dos monges que perambulou pela regiA?o. Segundo a crenAi??a popular, ele curava doentes e abenAi??oava fontes de A?gua, que se tornavam milagrosas. A gruta atrai atAi?? mil pessoas num A?nico fim de semana, em busca da A?gua dita milagrosa. O local foi transformado em Parque Estadual em 1960, e hoje oferece estrutura bA?sicapara a visitaAi??A?o, como banheiros, restaurantes e churrasqueiras.

Para os catA?licos, vA?rias cidades do interior tA?m suas prA?prias grutas e outros monumentos religiosos, visitados especialmente nesta Ai??poca. Um exemplo Ai?? o Morro do CalvA?rio em Francisco BeltrA?o (470 km de Curitiba), onde fiAi??is percorrem a via sacra atAi?? a imagem do Cristo Redentor para pagar promessas ou agradecer milagres.

A 500 quilA?metros da Capital, na cidade de BarracA?o, na fronteira com a Argentina, Ai?? centro de peregrinaAi??A?o a Gruta de Santa EmAi??lia de Rodat, tambAi??m considerada milagrosa. O passeio inclui um caminho agradA?vel com cascatas e riachos, que atraem cerca de 5 mil visitantes por ano. Em JaguariaAi??va (232 km de Curitiba), existe a Serra Velha ou Santa do ParedA?o, onde peregrinos acreditam ver a imagem de uma santa.

Em Antonio Olinto (142 km de Curitiba), o Ai??cone de Nossa Senhora trazido da UcrA?nia, bordado com pedras preciosas, Ai?? motivo de romarias entre os descendentes de ucranianos. Entre as pedras usadas estA? o coral, o que provocou a mudanAi??a do nome da santa para Nossa Senhora dos Corais, padroeira dessa etnia no Brasil. O Ai??cone estA? numa igreja de arquitetura bizantina erguida em madeira de imbuia, toda decorada com desenhos que narram a histA?ria do povo ucraniano.

Sobre a cidade de UniA?o da VitA?ria (242 km de Curitiba) paira a estA?tua do Sagrado CoraAi??A?o de Jesus, num morro a 928 metros acima do nAi??vel do mar. Uma escadaria de 219 degraus leva Ai?? estA?tua de 27 metros de altura, fixada sobre um pedestal de 6 metros, que abriga uma capela. Depois de rezar Ai?? impossAi??vel nA?o se maravilhar com a vista das chamadas cidades-gA?meas do IguaAi??u ai??i?? UniA?o da VitA?ria, no ParanA?, e Porto UniA?o, em Santa Catarina, separadas e buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill, buy lasixs water pill. unidas pelo Rio IguaAi??u, que desA?gua no Rio ParanA? para formar as cataratas em Foz do IguaAi??u.

Deixe uma resposta