Paraná Extra

PF faz operaAi??A?o contra quadrilha que rouba dinheiro de clientes da Caixa

A PolAi??cia Federal deflagrou nesta manhA? (11), a 2A? Fase da OperaAi??A?o Duas Caras com objetivo de desarticular grupo especializado na prA?tica de diversos crimes contra a Caixa EconA?mica Federal. A quadrilha investigada Ai?? suspeita de roubar mais de R$ 1 milhA?o em contas poupanAi??a de clientes da CEF. Os mandados estA?o sendo cumpridos em Curitiba, SA?o JosAi?? dos Pinhais e Colombo. Um total de 25 policiais Ai??estA?o cumprindo nove mandados judiciais, sendo quatro mandados de busca e apreensA?o, um mandado de prisA?o preventiva, dois mandados de prisA?o temporA?ria e dois de conduAi??A?o coercitiva, todos no ParanA?.

ApA?s anA?lise de materiais apreendidos na 1A? fase, aAi??PolAi??cia Federal identificou novos fatos e novos suspeitos e representou junto Ai?? JustiAi??a Federal pelos novos mandados judiciais.

A operaAi??A?o investiga saques em contas poupanAi??a de clientes com grandes saldos e que nA?o apresentava histA?rico de retiradas, onde um funcionA?rio do banco identificava e repassava os dados ao lAi??der do grupo criminoso investigado.Ai?? OAi??funcionA?rio de carreira da Caixa, Francisco Casamasmo JA?nior, foi preso em JoA?o Pessoa na primeira fase da operaAi??A?o, deflagrada no dia 15 de setembro, e estA? detido na carceragem da PF, em Curitiba.

Segundo a PF, ao menos 400 transaAi??Ai??es financeiras teriam sido realizadas atravAi??s do esquema criminoso, entre saques e transferA?ncias.

O grupo se articulava e realizava retiradas dessas contas poupanAi??a atAi?? zerarem ou fossem descobertos.

O golpe

Com os dados dos clientes em mA?os, o lAi??der do grupo solicitava a elaboraAi??A?o de documentos falsos, complementando os demais dados necessA?rios com outros participantes do grupo, que geralmente possuAi??am acesso a banco de dados, em razA?o de suas profissAi??es.

Os investigados entravam em contato com a central de cartAi??es da Caixa e, se passando pelos clientes, informavam a ai???falsaai??? perda do cartA?o bancA?rio, fato que gerava um novo envio de cartA?o.

Os cartAi??es eram retirados nos centros de distribuiAi??A?o dos Correios com uso de documentos falsos, e se iniciava a sAi??rie de saques nos caixas eletrA?nicos, compras na modalidade dAi??bito e saques e transferA?ncias na boca do caixa, atAi?? que o dinheiro nas contas se esgotasse ou que o crime fosse descoberto.

O nome da operaAi??A?o Ai?? uma referA?ncia a atuaAi??A?o do funcionA?rio da Caixa investigado, que ai???age de um jeito ou de outro dependendo com quem estA?ai???, o que torna a pessoa conhecida por ser duas caras.

Deixe uma resposta