Paraná Extra

PF fecha três fábricas de implantes odontológicos falsos

A Anvisa e a Polícia Federal (PF) cumpriram, ontem (6), mandados de busca e apreensão em Curitiba e na região metropolitana contra fábricas de implantes odontológicos falsos. Dois estabelecimentos em Curitiba e um em Pinhais foram fechados, com os três responsáveis sendo encaminhados à sede da PF.

A ação faz parte de uma série de operações que ocorrem por todo o Brasil desde o ano passado, em que já foram apreendidas quase cem mil peças. A ação tem apoio da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (Abimo), entidade que representa o setor de fabricantes de equipamentos médicos e odontológicos.

Dos mais de 2 milhões de implantes feitos no país, 30% são feitos com produtos sem procedência, sem o conhecimento do consumidor, diz a entidade. Segundo a Abimo, a prática pode causar danos à saúde dos pacientes que vão desde rejeição do implante até inflamações infecções graves, podendo levar, inclusive, à morte.

O fiscal João Roberto Ferreira Castro, da Anvisa, falou sobre a operação desta terça. “Foram mandados contra quatro estabelecimentos. Três em Curitiba e um em Pinhais. Um dos que deveria ser vistoriado na capital não estava mais funcionando. Nos outros três foi comprovada a falta de documento para realização dos implantes, o que pode gerar problemas sérios aos pacientes”, descreveu.

A Abimo recebe, desde 2014, reclamações de associados em decorrência da venda de componentes e implantes odontológicos irregulares e falsos. A entidade, que representa os fabricantes legalizados de produtos do setor, estima que 30% dos implantes comercializados no País sejam copiados ou sem registro.

Deixe uma resposta