Paraná Extra

PF prende supostos responsáveis por asilos clandestinos

Quatro pessoas foram presas em flagrante na última sexta-feira (25), em Antonina (Litoral), durante uma ação da Polícia Federal em asilos clandestinos. A Promotoria de Antonina representou pelas buscas e pela prisão temporária de uma das responsáveis pelos estabelecimentos, após receber denúncia de que os abrigos funcionavam de maneira ilegal.

 

A Promotoria aponta que os responsáveis por esses abrigos são suspeitos de manter idosos em condições inadequadas de higiene, fornecer remédios sem prescrição médica e submetê-los a violência.

 

A promotora de Justiça Juliana Gonçalves Krause Kohlmann explica que o Ministério Público representou pela busca e apreensão em três abrigos onde eram mantidos, no total, 41 idosos e deficientes mentais em cárcere privado, em condições subumanas. Algumas pessoas seriam vítimas de violência física e sexual, além de outros crimes previstos no Estatuto do Idoso. Também na sexta-feira, em razão da ação judicial proposta pela Promotoria de Justiça de Antonina, os idosos e deficientes foram realocados em outras instituições legalizadas ou entregues às famílias pela Secretaria de Ação Social do município.

 

Segundo a promotora, há indícios de que uma das responsáveis por esses abrigos teria mantido durante anos um estabelecimento similar em Colombo (região metropolitana de Curitiba), além de outra casa clandestina em São José dos Pinhais.

 

Os quatro detidos permanecem na Delegacia de Antonina à disposição da Justiça.

 

Deixe uma resposta