Paraná Extra

PM ocupa centro de Curitiba em operação que começou na madrugada

 

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar, fazem operação na região central da cidade. (Foto: Cabo Manoel Gomes - PMPR)

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar, fazem operação na região central da cidade. (Foto: Cabo Manoel Gomes – PMPR)

Para reforçar a segurança da população e combater a criminalidade, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Paraná realizou na manhã desta quarta-feira (7) uma operação especial na área central de Curitiba. O trabalho começou às 6 horas e resultou, ainda durante a manhã, na apreensão de duas armas de fogo, 94 pedras de crack, 70 buchas de cocaína, uma balança de precisão e dinheiro.

 

“Havia muita reclamação de pessoas que trabalham ou estudam nesta área e são alvos de frequentadores destes locais que, sob efeito de álcool e drogas, cometiam crimes decorrentes, como furtos e roubos”, explicou o subcomandante do Bope, major Hudson Leôncio Teixeira. “Nosso objetivo é dar tranquilidade para o cidadão de bem”, afirmou.

 

Foram tirados de circulação 70 buchas de cocaína, mais 22 gramas da mesma droga, 94 pedras de crack, maconha, um revólver calibre 38, uma pistola turca calibre 9 mm, R$ 1.359,00 e um carregador de pistola calibre 380. O Bope também encaminhou oito pessoas às delegacias, das quais três mulheres (uma por desacato e duas por porte de droga). Os homens foram detidos por porte de drogas e armas – um deles com uma balança de precisão. Foi feita, também, a apreensão de um carro. No total foram abordadas quase 400 pessoas.

 

ABORDAGENS – Nas principais ruas do centro foram abordadas seis casas noturnas, onde havia indicativos de prostituição e tráfico de drogas. Em dois deles, a Polícia Militar encontrou drogas e armas. O major Hudson explicou que a região e locais foram escolhidos também por denúncias ao número 181- Narcodenúncia, dando conta de que nestas casas haveria venda e consumo de drogas. “O resultado confirmou a denúncia”, disse o major.

 

Na primeira casa noturna, foram recolhidas as 94 pedras de crack, as buchas de cocaína, o revólver, com cinco munições intactas, os R$ 1.359 e a bucha de maconha. Ainda neste local, a PM encaminhou à delegacia duas mulheres, uma por desacato e outra por porte de droga. O restante dos materiais e prisões são resultados da abordagem a outra casa noturna. As mulheres encaminhadas têm 23, 34 e 24 anos; já os homens têm 27, 31, 33, 36, 40.

 

De acordo com o major Hudson, a operação está baseada em dados estatísticos da Secretaria de Estado da Segurança Pública, que apontam as regiões com maior índice de criminalidade. “Temos picos de criminalidade em alguns horários e o período do auge da operação é um deles”, apontou. “Além disso, a ação do BOPE é uma malha de recobrimento às ações que o 12.º Batalhão da PM já vem realizando no centro da cidade para combater o tráfico”, destaca Hudson.

 

CONTINUIDADE – Durante o dia, as equipes do Bope iniciaram a segunda fase da operação, que consistiu em policiamento nos terminais de ônibus. “O intuito é garantir segurança ao usuário deste ambiente público no momento em que está indo trabalhar”, disse Hudson. A terceira fase, que ainda está em andamento, conta com 17 pontos de bloqueios espalhados pela cidade, nos quais são abordados veículos à procura de armas, drogas e foragidos da justiça.

 

A operação soma-se à “Operação Pagamento”, que é realizada pelo batalhão desde 1.º de agosto, com policiamento e abordagens nas proximidades de agências bancárias, casas lotéricas, lojas, restaurantes e outros estabelecimentos, por conta do recebimento de salários. A ação ainda continua.

 

(ANPr)

Deixe uma resposta