Paraná Extra

PM seria “serial killer” responsA?vel por 14 assassinatos

Um policial militar Ai?? suspeito de matar 14 pessoas em sAi??rie no municAi??pio de Tamarana, a 58 quilA?metros de Londrina, no Norte do ParanA?. Ele foi preso pela segunda vez na semana passada, suspeito de ser o autor dos 14 assassinatos e de oito tentativas de homicAi??dio somente no ano passado. De acordo com a PolAi??cia Civil, o PM comeAi??ou a ser investigado por trA?s casos iniciais, mas o nA?mero chegou a vinte e duas vAi??timas. O PM estA? preso no Quartel do Comando Geral da PolAi??cia Militar em Curitiba. Segundo a investigaAi??A?o, o PM usava pistolas e um rifle de caAi??a com silenciador para matar as vAi??timas. Segundo o delegado Ricardo Jorge, da Delegacia de HomicAi??dios de Londrina, atAi?? o prefeito da cidade, Roberto Dias Siena, do DEM, teria presenciado um dos crimes, mas nA?o falou nada sobre o caso.

Depois de ser preso em outubro, e ter seis mandados de prisA?o concedidos pela Vara de JustiAi??a local, o policial militar foi solto no dia 31 de dezembro depois de um habeas corpus concedido pelo Tribunal de JustiAi??a do ParanA?. De acordo com o delegado, isso causou prejuAi??zo Ai??s investigaAi??Ai??es.

Mas uma delaAi??A?o premiada serviu para colocar o PM mais uma vez atrA?s das grades para dar tranquilidade Ai??s testemunhas. A delaAi??A?o Ai?? de um traficante e serviu como base pra ampliar as investigaAi??Ai??es contra o policial militar. Com base nas provas apresentadas por ele, foi possAi??vel abrir 22 inquAi??ritos de homicAi??dio de tentativa de homicAi??dio contra o PM.

De acordo com o delegado, a defesa alega que o PM Ai?? vAi??tima de um complA? de traficantes. Mas segundo ele as provas sA?o muito contundentes. O policial teria matado pessoas a mando do trA?fico de drogas, em troca de dinheiro, mas tambAi??m por motivo fA?til e pessoal.

A maioria das vAi??timas sequer tem passagem pela polAi??cia. De acordo com a PolAi??cia, o PM estA? afastado das funAi??Ai??es de rua desde 2012, quando teria sofrido uma tentativa de homicAi??dio. O afastamento seria por problemas psicolA?gicos e policial estava proibido de ter acesso a armas de fogo. Ele continuava trabalhando em funAi??Ai??es administrativas. O municAi??pio de Tamarana tem apenas seis mil habitantes e em 2015 teve apenas dois homicAi??dios no ano todo. Os mais de 20 ataques desequilibraram as estatAi??sticas do municAi??pio nos A?ltimos dois anos, o que gerou maior dedicaAi??A?o Ai??s investigaAi??Ai??es. Segundo o delegado, o fato de as vAi??timas serem pobres, sem recursos e conhecimento para acompanhar os casos e pedir intervenAi??A?o do MinistAi??rio PA?blico, fizeram com que as investigaAi??Ai??es individuais nA?o avanAi??assem.

Deixe uma resposta