Paraná Extra

Policia dá dicas de segurança para este final de ano

A Polícia Civil do Paraná preparou nesta semana, diversas dicas de segurança para evitar crimes patrimoniais como furto, roubo e estelionato, durante os períodos festivos de fim de ano. Os delegados das unidades policiais especializadas, orientam sobre os cuidados que devem ser tomados nesta época.

Distrações frequentes no momento das compras acabam propiciando a ação de ladrões e estelionatários. As casas também acabam ficando sozinhas devido as viagens, resultando em arrombamentos e furtos.

Pequenas medidas de segurança podem auxiliar a precaução contra crimes patrimoniais. Um exemplo durante as compras é não falar no celular e não abrir a bolsa em locais públicos. “Você pode chamar a atenção de possíveis suspeitos, lembrando que o criminoso busca oportunidades”, disse o delegado-titular da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) de Curitiba, Matheus Laiola.

ROUBOS – Investir em equipamentos de segurança para a residência como trancas, cadeados e câmeras é uma boa opção durante o período de férias. “É sempre bom deixar os vizinhos avisados sobre a sua ausência, pois qualquer anormalidade o vizinho pode comunicar a polícia”, orienta o delegado Laiola.

Tomar iniciativas para coibir crimes de furto e roubo a residência é extrema importância para que a pessoa minimize as possibilidades de se tornar uma potencial vítima. “Embora seja um dever do estado, pequenas medidas de segurança, dentro de sua limitação fazem toda a diferença”, concluí.

Segundo o delegado-titular da Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção ao Consumidor (Delcon), Wallace de Oliveira Brito, durante as compras natalinas, o consumidor deve ficar atento ao adquirir os seus produtos.

COMPRAS – Ao realizar compras em lojas físicas o consumidor sempre deve solicitar a nota fiscal para que tenha o comprovante de garantia do produto. “Sem este comprovante não é possível realizar a troca ou uma eventual reclamação, então o ideal é pedir e guardar a nota fiscal para evitar problemas futuros”.

O delegado também comentou sobre as compras pela internet. “Fique atento a idoneidade da empresa e desconfie de ofertas muito atraentes. Pesquise sobre a loja e procure empresas de nomes consolidados”.

GOLPES – O crime de estelionato também é uma prática delituosa muito comum. Golpes como o do falso sequestro, falso emprego, bilhete premiado, ajuda financeira pelo telefone, entre outros, são realizados de forma constante pelos criminosos que agem de forma rápida e convincente.

De acordo com a delegada-adjunta da Delegacia de Estelionato (DE) de Curitiba, Vanessa Alice, com a chegada dos períodos festivos e a renda extra do 13º salario, esses crimes acabam se intensificando. A maioria dos alvos são idosos, porém pessoas mais jovens também acabam caindo nos golpes.

“Não confie em pessoas desconhecidas e não deixe que elas entrem em sua casa. Não assine nada, tão pouco tome decisões precipitadas antes de se certificar com o órgão responsável. É sempre bom lembrar que o estelionatário é muito persuasivo”, comenta Vanessa.

A delegada destaca também que não há um perfil preciso do estelionatário. “Essas pessoas ficam atentas ao mercado de consumo e se aproveitam da vulnerabilidade das vítimas para cometer os crimes”.

A Polícia Civil orienta que as denúncias sejam realizadas na delegacia mais próxima ou via 181.

Deixe uma resposta