Paraná Extra

Professores agora fazem greve de fome na porta do Palácio Iguaçu

Após a desocupação da Assembleia Legislativa, na última quinta-feira (19), ao governo Ratinho Junior anunciou a retomada das negociações com os professores estaduais. Para o governo, o problema apenas atravessou a rua, porque 47 professores estão acampados na porta do Palácio Iguaçu em greve de fome até uma resposta positiva da administração estadual.

 

A pauta de reivindicações é extensa. Desde o edital 47, que institui uma prova para a contratação de professores do PSS, até a implantação do pagamento do salário-mínimo regional a todos os servidores do Estado que ainda não recebem o piso, cuja implantação foi prometida para dezembro, em folha complementar, com valor retroativo a janeiro de 2020.

Segundo a APP-Sindicato, o Executivo assumiu ainda o compromisso de realizar o concurso público, ampliando as 500 vagas que foram autorizadas até o momento, além de manter o diálogo sobre o pagamento de progressões e promoções que estão congelados.

A APP-Sindicato solicitou também a prorrogação do contrato de 9 mil funcionários das escolas contratados pelo regime PSS, que poderão ficar desempregados em plena crise.

 

Deixe uma resposta