Paraná Extra

Professores ameaçam com greve com retorno às aulas na pandemia

Educadores da rede estadual do Paraná integram o debate nacional que defende a deflagração de greve para evitar o retorno às aulas durante a pandemia de covid-19. O objetivo é impedir que governadores e prefeitos decidam sobre a retomada presencial das atividades letivas enquanto houver risco à saúde da comunidade escolar.

De acordo com a APP-Sindicato/Foz, entidade que representa professores e funcionários de nove cidades da região, a orientação da confederação nacional de sindicatos de trabalhadores é para a preparação da greve. Na avaliação da categoria, não há indicadores técnicos de controle da pandemia para a volta segura das aulas.

No Paraná, o governo anunciou que as aulas nas escolas estaduais poderiam retornar em setembro. Logo em seguida, a Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seed) fez circular um protocolo com procedimentos para a retomada do ano letivo em sala de aula. Não há aval da saúde para retorno.
“A saúde de educadores, estudantes e suas famílias está acima do calendário escolar. Para nós, o normal é preservar vidas”, expõe a secretária de Comunicação da APP-Sindicato/Foz, Danielli Ovsiany Becker. “Estamos acompanhando esse debate, que ocorre em todo o Brasil, por paralisação caso sejam impostos retornos prematuros às aulas e avaliando com nossa base”, frisa.

(Rádio Cultura/Foz)

Deixe uma resposta