Paraná Extra

Promotores exigem policiamento em município

O Ministério Público do Paraná ajuizou ação civil pública contra o Estado para que reabra imediatamente o destacamento da Polícia Militar em Ramilândia. A ação foi ajuizada no último dia 27 pela Promotoria de Justiça de Matelândia, comarca à qual pertence o município.

Os promotores de Justiça que assinam a ação, Haroldo Nogiri e Tiago Lisboa Mendonça, argumentam que a situação é “insustentável”. O destacamento da Polícia Militar está fechado há meses e não há policiais lotados efetivamente no local. O município tem 4,1 mil habitantes, segundo o IBGE, e, de acordo com os promotores, não apresenta infraestrutura mínima para garantir a segurança da população.

“Certo é que o serviço de segurança pública manifesta caráter de essencialidade e de não rara emergência, sendo inadmissível exigir-se, de qualquer pessoa, que aguarde para obter tal prestação por parte do Estado”, sustentam os promotores na ação.

A Promotoria requer que seja apurado, por critérios técnicos, qual o efetivo necessário para atender à região, e que após esse levantamento seja mantido o número adequado de policiais.

Deixe uma resposta