Paraná Extra

PT diz que acampados não descumprem decisão da justiça

A senadora paranaense Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, afirmou ontem (15) que os militantes acampados no entorno da Polícia Federal não estão descumprindo a decisão da justiça. A Terceira Vara da Fazenda Pública estipulou multa diária de quinhentos mil reais aos manifestantes que ocupam a região da superintendência da PF, no Santa Cândida.

A decisão avalia que os militantes estão infringindo o interdito proibitório concedido no dia 7, quando o ex-presidente Lula chegou à polícia federal para começar a cumprir a pena de doze anos e um mês de prisão. No despacho, o juiz restringia a circulação dos manifestantes na área delimitada pelo bloqueio policial e impedia a montagem de estruturas e acampamentos nas ruas e praças da cidade.

A senadora disse que há uma negociação em andamento e não descartou que a estrutura seja abrigada em terrenos da região. No entanto, Gleisi garantiu que, em qualquer circunstância, os militantes vão manter os atos no entorno da superintendência da Polícia Federal.

A presidente do PT criticou a multa e apontou irregularidades na decisão.
Gleisi também comentou a pesquisa Datafolha de intenção de votos para a presidência da República, publicada ontem (15). A senadora atacou o PSDB. Segundo o levantamento, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não consegue uma margem confortável de votos sequer no estado dele.

O tucano aparece empatado com o deputado Jair Bolsonaro e a ex-ministra Marina Silva.
Hoje (16), o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta, e o líder do PT no Congresso, senador Lindbergh Farias, vão passar o dia no acampamento. Na terça-feira (17), pelo menos dez integrantes da comissão de direitos humanos do Senado são esperados na superintendência da Polícia Federal. Eles pretendem verificar as condições da carceragem.

Deixe uma resposta