Paraná Extra

PT nega abandono ao PMDB, que acena para Beto

O líder da oposição na Assembléia Legislativa, Enio Verri, disse que o PT fará de tudo para que a bancada do PMDB não caia no colo
do governador Beto Richa (PSDB). O deputado atribuiu à uma falha de comunicação dentro da bancada ou a um equívoco de interpretação as críticas feitas ao seu partido pelos peemedebistas que, segundo o deputado Nereu Moura, se sentem abandonados pelo governo federal e pelo PT.

Verri disse que o PMDB não definiu ainda se é governo ou oposição no Estado, que apenas quatro deputados votam sempre com a oposição e que já tentou promover reuniões para organizar uma atuação mais eficiente mas não conseguiu.

O petista também garante que as conversas sobre as eleições de 2.012 já aconteceram e disse que o cargo de conselheiro do BRDE com
cedido ao ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) é de destaque, já que o peemedebista tem assento ao lado dos principais ministros do governo federal.

Já, o presidente do PMDB, Waldir Pugliesi, faz uma defesa do partido, dizendo que a posição sobre descontentamento com o governo
federal é pessoal de Moura. Garantiu que o partido sempre é procurado pelo PT, mas confirma que a bancada tende a apoiar o governo e que vem sendo assediado tanto pelo governador Beto Richa quanto pelo prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB).

Pugliesi admite até mesmo o apoio ao governo estadual, desde que seja uma posição majoritária do partido. E elogiou a retirada do projeto dea Agência Reguladora da AL.

Deixe uma resposta