Paraná Extra

Quase 62 milhAi??es de brasileiros estA?o com o nome negativado

O volume de brasileiros com contas em atraso e registrados nos cadastros de devedores segue alto. Segundo dados do indicador do ServiAi??o de ProteAi??A?o ao CrAi??dito (SPC Brasil) e da ConfederaAi??A?o Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) a estimativa Ai?? que o Brasil tenha 61,7 milhAi??es de brasileiros com alguma conta em atraso e com o CPF restrito para contratar crAi??dito ou fazer compras parceladas.Ai?? O nA?mero representa 40,5% da populaAi??A?o com idade entre 18 e 95 anos.

Em fevereiro, houve um aumento de 2,71% na quantidade de inadimplentes na comparaAi??A?o com o mesmo mA?s do ano passado. Na comparaAi??A?o mensal, ou seja, entre janeiro e fevereiro de 2018, o indicador apresentou aumento de 0,55%. O aumento reflete, em boa medida, o avanAi??o da inadimplA?ncia observado na regiA?o Sudeste ai??i?? atAi?? dezembro de 2017, a legislaAi??A?o do estado de SA?o Paulo exigia o envio de carta com Aviso de Recebimento (AR) como requisito para negativaAi??A?o, dificultando a inclusA?o de novos registros.

ai???A estimativa reflete o quadro de dificuldades econA?micas que as famAi??lias ainda enfrentam, com o alto nAi??vel de desemprego e a renda ainda comprimida. Mas nA?o Ai?? sA? a conjuntura que explica fenA?meno da inadimplA?ncia ai??i?? em muitos casos, o descuido com as finanAi??as leva Ai?? situaAi??A?o de descontrole e ao consequente atraso das contasai???, afirma o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro.

A estimativa por faixa etA?ria revela que Ai?? entre os 30 e 39 anos que se observa a maior frequA?ncia de negativados. Em fevereiro de 2018, pouco mais da metade da populaAi??A?o nesta faixa etA?ria (51%) tinha o nome registrado em cadastros de devedores.

TambAi??m merece destaque o fato de porcentagem significativa da populaAi??A?o com idade entre 40 e 49 anos (49%) estar negativada, da mesma forma que acontece com os consumidores com idade entre 25 a 29 (46%). Entre os mais jovens, com idade de 18 a 24 anos, a proporAi??A?o cai para 20%. Na populaAi??A?o idosa, considerando-se a faixa etA?ria entre 65 a 84 anos, a proporAi??A?o Ai?? de 31%.

Ai?? na regiA?o Sudeste em que se concentra a maior quantidade de consumidores com contas em atraso, em termos absolutos: 26,70 milhAi??es ai??i?? nA?mero que responde por 40% do total de consumidores que residem no estado. A segunda regiA?o com maior nA?mero absoluto de devedores Ai?? o Nordeste, que conta com 16,49 milhAi??es de negativados, ou 41% da populaAi??A?o. Em seguida, aparece o Sul, com 8,10 milhAi??es de inadimplentes (36% da populaAi??A?o adulta).

JA? em termos proporcionais, destaca-se o Norte, que, com 5,49 milhAi??es de devedores, possui 46% de sua populaAi??A?o adulta incluAi??da nas listas de negativados, o maior percentual entre as regiAi??es pesquisadas. O Centro-Oeste, por sua vez, aparece com um total de 4,93 milhAi??es de inadimplentes, ou 42% da populaAi??A?o.

Outro nA?mero calculado pelo SPC Brasil e pela CNDL foi o volume de dAi??vidas em nome de pessoas fAi??sicas. Neste caso, a variaAi??A?o negativa foi de 1,20% na comparaAi??A?o anual, e de 0,40% na comparaAi??A?o mensal.

Os dados de dAi??vidas abertos por setor credor revelam que o setor que apresentou a maior alta foi comunicaAi??A?o, com variaAi??A?o de 10,20%, seguido pelos bancos, que teve avanAi??o de 2,31%. JA? os setores de A?gua e luz e o de comAi??rcio observaram queda de, respectivamente, 4,25% e 6,78%.

Em termos de participaAi??A?o, os bancos detA?m pouco mais da metade do total de dAi??vidas (50%). Em seguida, aparecem o ComAi??rcio (18%); o setor de ComunicaAi??A?o (14%); e de A?gua e Luz (8%).

Metodologia

O indicador de inadimplA?ncia do consumidor sumariza todas as informaAi??Ai??es disponAi??veis nas bases de dados Ai??s quais o SPC Brasil (ServiAi??o de ProteAi??A?o ao CrAi??dito) e a CNDL (ConfederaAi??A?o Nacional de Dirigentes Lojistas) tA?m acesso. As informaAi??Ai??es disponAi??veis referem-se a capitais e interior das 27 unidades da federaAi??A?o. A estimativa do nA?mero de inadimplentes apresenta erro aproximado de 4 p.p., a um intervalo de confianAi??a de 95%.

Deixe uma resposta