Paraná Extra

Racha entre caminhA�es pode ter provocado morte de famA�lia na BR 369

A PolA�cia Civil investiga se um racha entre caminhA�es pode ter provocado o acidente na BR 369 que matou cinco pessoas da mesma famA�lia na noite de segunda-feira (02) na comunidade A?gua Grande, no municA�pio de MamborA?.

Segundo a PolA�cia RodoviA?ria Federal, que atendeu a ocorrA?ncia, o caminhA?o invadiu a pista contrA?ria onde estava o carro da famA�lia morta no acidente. “Outros usuA?rios que transitavam na rodovia afirmaram que os caminhA�es envolvidos, em um total de 5, eram conduzidos de forma a caracterizar um racha”.

O inspetor-chefe da PRF, Ricardo Schneider, informou que provas foram coletadas no local, assim como testemunhas serA?o ouvidas para investigar a hipA?tese de racha entre caminhoneiro no local.

Os agentes da PRF descobriram que outros quatro caminhA�es transitavam juntos, sendo encontrado trA?s deles, os quais afirmaram que viajavam juntos. Diante dos fatos eles, mais o condutor do caminhA?o acidentado foram encaminhados para a PolA�cia Civil de MamborA? para prestar esclarecimentos sobre o fato, jA? que trata-se atA� o presente momento de homicA�dio culposo, previsto no art. 302 do CTB (CA?digo de TrA?nsito Brasileiro).

“Os veA�culos maiores sA?o responsA?veis pela seguranA�a dos menores, uma ultrapassagem sA? deve ser feita se os motoristas tiverem certeza que vA?o conseguir completar a manobra”.

As vA�timas moravam na A?rea rural e foram identificadas como JosA� Reinaldo da Cruz, 34 anos e a esposa Alexandra da Cruz, os trA?s filhos do casal, Maria VitA?ria da Cruz, 4 anos, Luan Gabriel da Cruz, 9, e Mariana da Cruz, 11 anos. A famA�lia retornava para casa apA?s fazer compras.

Se comprovado o racha os envolvidos podem ser condenados uma pena de 5 a 10 anos de reclusA?o.

Deixe uma resposta