Paraná Extra

Recurso de Carli serA? julgado semana que vem

Foi adiado novamente, agora para a prA?xima quinta-feira (13), o julgamento da apelaAi??A?o que questiona a sentenAi??a que condenou o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho a 9 anos e 4 meses de prisA?o por homicAi??dio com dolo eventual. O recurso seria analisado na semana passada pelos desembargadores da 1A? CA?mara Criminal do Tribunal de JustiAi??a do ParanA?, mas apA?s um ai???pedido de preferA?nciaai??? da defesa o julgamento foi transferido para essa quinta-feira (6). Agora, de acordo com o Tribunal de JustiAi??a, a pedido do assistente da acusaAi??A?o, o advogado da famAi??lia Yared, o julgamento foi adiado novamente.

No A?ltimo mA?s de fevereiro Carli Filho foi condenado em jA?ri popular pelas mortes de Carlos Murilo de Almeida e Gilmar Rafael Yared em um acidente de trA?nsito em maio de 2009. O ex-parlamentar estava em alta velocidade erythromycin stearate 250 mg, erythromycin stearate 250 mg, erythromycin stearate 250 mg, erythromycin stearate 250 mg, erythromycin stearate 250 mg, erythromycin stearate 250 mg. e tinha consumido bebida alcoA?lica.

O recurso questiona se o julgamento em fevereiro foi justo, dentro das regras do Direito, e se o cA?lculo da pena foi adequado. A culpa de Carli nA?o estA? em pauta, mas sim a chamada dosimetria da pena, que Ai?? justamente o cA?lculo utilizado para definir a sentenAi??a. A defesa pede a diminuiAi??A?o da pena para sete anos. JA? o MinistAi??rio PA?blico do ParanA? requer o aumento para 14 anos de prisA?o.

Caso a pena seja reduzida para menos de oito anos de prisA?o, Carli Filho teria direito ao regime semiaberto, ou seja, passar o dia em liberdade e dormir em uma unidade prisional. PorAi??m, o ParanA? nA?o tem vagas suficientes para esse sistema e, as que sobram, sA?o preferenciais para quem tem o direito a progressA?o da pena, que Ai?? o detento que estA? na penitenciA?ria e ganha o direito ao semiaberto. Com isso, Ai?? possAi??vel que Carli passe a usar tornozeleira eletrA?nica, caso a pena seja reduzida.

Se os desembargadores definirem por manter ou aumentar a pena de Carli Filho, conforme pede o MinistAi??rio PA?blico, o ex-deputado teria que cumpri-la em regime fechado. Ele passaria aproximadamente um ano e quatro meses no presAi??dio atAi?? ter o direito de pedir a progressA?o.

Como no Brasil estA? em vigor o cumprimento da pena em segunda instA?ncia, apA?s decisA?o do Supremo Tribunal Federal (STF), Carli Filho pode estar sujeito ao cumprimento imediato da decisA?o judicial. Mesmo assim, ainda hA? a possibilidade de recorrer a outras esferas jurAi??dicas, com recursos de embargo de declaraAi??A?o, que possibilita o adiamento da decisA?o.

A relatoria do recurso Ai?? do desembargador potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept, potenzmittel ohne rezept. Naor Rottoli de Macedo Neto. O revisor Ai?? o desembargador Clayton Camargo. Ainda compAi??e o grupo o desembargador Miguel Kfouri.

(CBN)

Deixe uma resposta