Paraná Extra

Reveillon Fora de Época pode fazer parte do calendário oficial da cidade

A festa que movimentou a região da Praça da Espanha em Curitiba durante o último sábado (3), poderá fazer parte oficialmente do calendário de eventos da capital. Pelo menos é o que desejam os donos de estabelecimentos que ficam nesta área da cidade. Um informe da Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas), lança a proposta de tornar o Réveillon Fora de Época uma data fixa, o que traria estrutura e organização para o evento.

 

O pedido foi protocolado na Secretaria Estadual de Cultura e na Fundação Cultural de Curitiba para a inclusão da data no calendário oficial do Estado e da capital.

 

Edição 2012

 

A segunda edição do evento, que foi organizado na internet e quase não aconteceu por causa de uma ordem no Ministério Público, terminou com algumas controvérsias. Mais de 20 mil pessoas compareceram, extrapolando as estimativas no Facebook. Alguns comemoraram o fato de não ter acontecido nada parecido com a confusão do pré-carnaval no Largo da Ordem. Outros, principalmente os moradores do entorno da praça, reclamaram da sujeira e da destruição dos canteiros.

 

Apenas um fato violento foi registrado e cinco pessoas foram detidas por causa de briga. Várias viaturas a Guarda Municipal e da Polícia Militar foram deslocadas para dar segurança ao local. Os banheiros químicos, prometidos pela prefeitura, não foram suficientes; houve fila e muita gente urinando na rua. Durante a limpeza da praça, no domingo, cerca de 4 toneladas de lixo foram recolhidas.

 

Para o presidente da Abrabar, Fábio Aguayo, o saldo foi relativamente positivo. “Pelo visto ninguém teve prejuízo incalculável ou lucro para ficar rico. Fundamental é que todos sabem que a cidade de Curitiba ganhou uma grande oportunidade que pode beneficiar vários setores e a sociedade”, disse.

 

Para ele, é necessário mais planejamento para uma futura edição em 2013. “O primordial é que agora temos que discutir o local apropriado e trabalhar preventivamente na infraestrutura. Há muito tempo não se via um evento malhado, mas que felizmente se consolidou”, afirmou. Aguayo acredita que uma boa opção seria levar a festa para a Pedreira Paulo Leminski.

(Portal Banda B)

Deixe uma resposta