Paraná Extra

Sai Regina Duarte, um novo agrado a Olavo de Carvalho e Centrão

Em mais uma medida para agradar deputados do “Centrão” e o guru Olavo de Carvalho, o presidente presidente Jair Bolsonaro exonerou nesta manhã (20) a atriz Regina Duarte do cargo de secretária especial de Cultura. Em publicação em uma rede social, o presidente afirmou que ela assumirá a Cinemateca Brasileira,  em São Paulo, um cargo de nível inferior que serve como prêmio de consolação para a atriz, que perdeu seu contrato com a TV Globo ao assumir o cargo em Brasília.

Bolsonaro justificou a exoneração: “Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias”.
Regina Duarte assumiu a pasta em 4 de março, com a missão de “pacificar” o embate entre a classe artística e a indústria da cultura com o governo federal.
Desde o início do mandato de Bolsonaro, a secretaria teve alta rotatividade em razão de polêmicas na pasta e em órgãos vinculados a ela.
A saída de Regina Duarte do governo já era um desejo da ala ideológica próxima ao presidente e também agradou aos novos aliados do Planalto, do chamado “Centrão”.

Segundo Bolsonaro, só presidente e vice não podem ser trocados.

Deixe uma resposta