Paraná Extra

Saiba como evitar as micoses de verão

É durante a estação mais quente do ano que aumentam os casos de micoses, especialmente nas unhas. Isso porque é durante o verão que muitos fungos e micro-organismos encontram condições ideais para a sua proliferação. De acordo com o infectologista da Unimed Laboratório, Jaime Rocha, o calor e a umidade aceleram ainda mais essa propagação. “As unhas estão entre as regiões mais atingidas, pois tendem a acumular sujeira e umidade.”

As famosas micoses de verão são infecções caudas por fungos que atingem as unhas dos pés e das mãos. “As unhas dos pés costumam ser as mais afetadas, pois o ambiente úmido e escuro dos sapatos favorece o surgimento desses fungos.”

A micose de unha pode provocar deformação e descolamento. Para identificar o fungo e tratá-lo de maneira correta, existe exame específico. “A cultura de fungos é feita em laboratório. O exame é rápido, indolor e muito simples. Consiste na raspagem de parte da região afetada para análise. A partir do resultado é que o médico conclui o diagnóstico e define o tratamento, que pode incluir medicamentos orais e tópicos, de acordo com a gravidade da lesão. Quanto antes o problema for identificado, mais rápido será o tratamento”, alerta o infectologista.

Quando não tratadas, as micoses de unha comprometem não apenas a beleza dos pés e das mãos, mas também podem ocasionar problemas mais sérios, como o aparecimento de infecções bacterianas, dores e desconfortos ao andar, queda e inflamação das unhas e até contagiar outras pessoas.

O médico elenca algumas práticas simples do dia a dia ajudam a prevenir o aparecimento de micoses:

– Evite roer unhas;

– Lave e seque os pés após o banho. Vale até passar secador de cabelo;

– Não compartilhe lixas de unha e outros objetos usados por manicure;

– Evite sapatos apertados;

– Não use sapatos fechados por muito tempo;

– Priorize sempre as meias de algodão;

– Evite andar descalço em pisos úmidos, especialmente em banheiros.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta