Paraná Extra

Saúde reforma recomendações para combate à dengue

Com a chegada do verão, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) relembra a população sobre os cuidados necessários para se evitar criadouros do Aedes aegypti, mosquito vetor da dengue e de outras doenças, como zika e chikungunya.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Controle do Aedes, Tatiana Faraco, a orientação é no sentido de manter a cidade com índice de infestação abaixo de 1%, conforme as medições dos dois Levantamentos Rápidos de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), realizados em 2017, seguindo a diretriz do Ministério da Saúde.

“Para chegar a esse resultado, a secretaria e os agentes de endemia trabalharam incessantemente durante o ano todo, com orientação e vistoria nas casas, comércios e espaços públicos; monitorando e atuando nas áreas mais vulneráveis. Com a chegada do calor e do verão, contamos com a população para mantermos os cuidados e o índice de infestação abaixo de 1%”, afirma Tatiana.

Segundo ela, é importante que a população não descuide, fazendo a limpeza semanal dos quintais e não deixando água parada, evitando locais que podem se tornar criadouros do mosquito. “Não podemos descuidar do nosso ambiente, principalmente com a perspectiva de dias mais quentes, o que favorece a proliferação do mosquito”, diz.

Curitiba Sem Mosquito

Além de uma rotina de vistorias de casa em casa, comércios, espaços públicos, pontos estratégicos e armadilhas, durante o ano de 2017, a secretaria também desenvolveu atividades específicas do programa Curitiba Sem Mosquito. Por meio deste programa, foram recolhidos 1.030.873 quilos de entulho e lixo nas dez regionais da cidade, numa ação conjunta com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Nestas ações do Curitiba sem Mosquito, os moradores recebem a visita do agente comunitário que orienta sobre a limpeza dos terrenos e para a colocação de entulho e lixo, em frente das casas. O material é recolhido nos dias subsequentes pelo departamento de Limpeza Pública da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

“Essa quantidade coletada mostra o quanto tem sido fundamental o convite dos agentes aos moradores para fazerem a limpeza de seus terrenos e se engajarem no combate à Dengue”, enfatiza Tatiana.

A próxima ação do Curitiba Sem Mosquito está prevista para ser realizada no dia 29 de janeiro, no distrito sanitário do Boa Vista, em área a ser definida. As áreas são selecionadas de acordo com a possibilidade de concentrar um número grande de possíveis focos de criadouros do mosquito.

Combata a proliferação do mosquito Aedes aegypti:

1 – Mantenha bem tampados: caixas, tonéis e barris de água.

2 – Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.

3 – Não jogue lixo em terrenos baldios.

4 – Se guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.

5 – Não deixe a água da chuva acumular sobre a laje.

6 – Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.

7 – Se guardar pneus velhos, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.

8 – Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.

9 – Lave com frequência, com água e sabão, os recipientes usados para guardar água, pelo menos uma vez por semana.

10 – Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.

Deixe uma resposta