Paraná Extra

Sauditas suspendem compras de duas plantas da BRF no Paraná

A SFDA, autoridade sanitária saudita, anunciou a suspensão temporária da autorização para exportar ao seu mercado de unidades de Dois Vizinhos e Francisco Beltrão no dia 10 de fevereiro. Plantas somam 20% do frango brasileiro enviado aos sauditas.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

Dubai – A autoridade sanitária saudita, a Saudi Food and Drug Authority, (SFDA) suspendeu temporariamente a autorização de exportar carne de frango ao seu mercado de duas plantas paranaenses da BRF, gigante do setor de proteína animal brasileira. As unidades dos municípios de Dois Vizinhos e Francisco Beltrão foram suspensas, segundo o site da autoridade saudita, desde o dia 10 de fevereiro.

O diretor-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, disse à ANBA que a autoridade saudita não explicou os motivos para o fechamento das plantas. “Nós não sabemos por que eles decidiram fechar, mas estamos trabalhando para ter uma reunião com as autoridades de lá e o embaixador brasileiro em Riad [Marcelo Della Nina] deve fazer essa reunião em breve. Nós sempre seguimos todas as normas e procedimentos que eles impõem, então não vemos motivos para o fechamento. Esperamos que as plantas reabram o mais breve possível”, disse Santin, durante o primeiro dia da Gulfood, feira de alimentos em Dubai. A ABPA levou 14 empresas à feira, junto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O secretário geral da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Tamer Mansour, também esteve na feira e declarou que a entidade está trabalhando para saber os motivos do fechamento, e para a reabertura das plantas. “Vamos agendar uma reunião com a nossa embaixada na Arábia Saudita, nosso adido agrícola, e também com a SFDA, para entender melhor. Não apareceu motivo, e saiba que nós perdemos 20% da produção total para a Arábia Saudita com o fechamento dessas duas fábricas”, disse Mansour.

A BRF não quis comentar o assunto.

O embaixador do Brasil em Riad é responsável pela diplomacia brasileira na Arábia Saudita e no Iêmen. Mansour irá para Riad nesta quinta-feira (20) para convidar as autoridades locais para participar do Fórum Econômico Brasil & Países Árabes, que ocorrerá em abril em São Paulo.

As exportações de carne de frango do Brasil para os países árabes caíram 3,5% em janeiro em relação ao primeiro mês de 2019. Os árabes compraram 97,952 mil toneladas do produto no período, segundo dados da ABPA.

A Arábia Saudita teve queda de 9% nas compras de janeiro no mesmo comparativo, totalizando 35,15 mil toneladas. Os Emirados Árabes Unidos, segundo maior comprador do bloco em volume, apresentaram um recuo de 18% na mesma comparação. O volume embarcado ao país foi de 21,10 mil toneladas.

 

Obs: no dia seguinte à publicação da reportagem, a BRF emitiu comunicado com posicionamento sobre o tema, no qual diz que vai redirecionar a exportação à Arábia Saudita para outras unidades, que tem cooperado com autoridades na elucidação de supostos fatos e que expandiu sua estrutura de controles, compliance e qualidade.

Deixe uma resposta