Paraná Extra

Seis rA�us recebem perdA?o judicial na OperaA�A?o Publicano

Com a condenaA�A?o de um e o perdA?o judicial de seis, o juiz da 3A? Vara Criminal de Londrina, Juliano NanA?ncio, publicou nesta quarta-feira (6) uma sentenA�a da OperaA�A?o Publicano.

Os seis perdoados fizeram delaA�A?o premiada foram investigados por fazerem parte de uma organizaA�A?o criminosa montada em 2010 que atuava na Receita Estadual cobrando propina para conceder benefA�cios fiscais.

“Referida organizaA�A?o criminosa, nos moldes em que funcionou atA� seu desmantelamento, em marA�o de 2015, foi constituA�da no inA�cio do ano de 2010, e integrada por, ao menos, 73A�auditores fiscais da Receita Estadual, dentre eles Luiz AntA?nio de Souza e Milton DigiA?como”, consta na sentenA�a.

Os crimes envolvem falsidade ideolA?gica, lavagem de dinheiro, concussA?o e outros.

Um dos delatores que recebeu o perdA?o A� o auditor Luiz Fernando de Souza. Conforme os autos, ?por diversas e reiteradas vezes, tanto direta quanto indiretamente, vA?rios crimes de corrupA�A?o e concussA?o, efetivamente auferindo vantagem indevida monetA?ria, a tA�tulo de propina?.

O primeiro ato ilegal, de acordo com o processo, ocorreu em 1988, em RibeirA?o do Pinhal em que Souza ?solicitou quantia monetA?ria indevida, em quantia nA?o precisada, a tA�tulo de propina, a empresA?rio atA� o momento nA?o identificado, para que deixasse de autuar sua empresa?.

Na delaA�A?o de Luiz Fernando feita em 2015, ele revelou que parte da propina era direcionada A� campanha de Beto Richa para governador, em 2014.

TambA�m receberam o perdA?o judicial: Daniela FeijA? de Souza, Maria Nunes Clementino, Rosineide de Souza, SebastiA?o JosA� de Souza e Solange FeijA?.

CONDENAA�A?O

O auditor fiscal Milton AntA?nio Oliveira DigiA?como foi o A?nico nA?o beneficiado pelo perdA?o judicial. Fazendo parte do esquema, conforme os autos, o auditor dissimulou a propriedade de vA?rios imA?veis adquiridos com dinheiro de propina.

No processo, a defesa de Milton apresentou que nA?o havia provas para condenA?-lo.

A condenaA�A?o do auditor A� de nove anos de prisA?o por lavagem de dinheiro, pagamento de multa de R$ 100 mil e a demissA?o do cargo de auditor fiscal . Ele poderA? recorrer da decisA?o em liberdade.

(Catve)

Deixe uma resposta