Paraná Extra

Semana comeAi??a com greve dos Correios

 

Os trabalhadores dos Correios entram em greve, por tempo indeterminado, a partir de meia-noite, desta segunda-feira (12). No ParanA?, a decisA?o foi tomada, por unanimidade, em assembleias realizadas entre os dias 2 e 5, nas cidades de Curitiba, Londrina, MaringA?, Cascavel, Foz do IguaAi??u, Guarapuava e Ponta Grossa. Segundo o sindicato da categoria, a adesA?o chegaria a 70%.

Os trabalhadores alegam nA?o suportar mais o sucateamento da empresa que visa a privatizaAi??A?o. O extremo da crise sA?o as novas regras sobre o plano de saA?de dos funcionA?rios, cuja proposta da empresa foi acolhida pelo Tribunal Superior do Trabalho e serA? julgada no dia 12. Dentre as principais mudanAi??as no plano, estA?o a cobranAi??a de mensalidade de titular e dependentes, aumento de 300% no percentual de coparticipaAi??A?o de consultas e exames e exclusA?o de pai e mA?e. Tais mudanAi??as, na avaliaAi??A?o dos trabalhadores, irA?o inviabilizar o direito Ai?? assistA?ncia mAi??dica.

Hoje, 90% dos trabalhadores dos Correios tA?m um salA?rio mAi??dio de R$ 2,3 mil mensais bruto. JA? os cargos de indicaAi??A?o polAi??tica, tanto nos Correios, quanto na Postal SaA?de, sA?o acima de R$ 20 mil acrescidos de gratificaAi??Ai??es. De acordo com os trabalhadores, o Plano de SaA?de Ai?? fruto de negociaAi??Ai??es coletivas de dAi??cadas e sua implantaAi??A?o foi como uma contrapartida aos baixos salA?rios da categoria (o menor salA?rio das estatais). Foi uma espAi??cie de anestesia Ai?? luta por melhorias salariais e uma resposta Ai??s condiAi??Ai??es de trabalho degradantes.

O secretA?rio geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do ParanA? (Sintcom), Marcos RogAi??rio InocA?ncio (China), explica que ai???a mudanAi??a o plano de saA?de Ai?? o limite do insuportA?vel diante dos ataques que a empresa tem feito aos funcionA?riosai???. Segundo ele, os trabalhadores nA?o aguentam mais ver a empresa sendo destruAi??da e ainda tendo que arcam com o A?dio dos clientes por problemas dos quais eles nA?o sA?o culpados.

Os atuais, recorrentes e crescentes problemas nas entregas de cartas e encomendas sA?o propositais para manipular a opiniA?o pA?blica contra os Correios, reforAi??ando o apoio a favor da privatizaAi??A?o, jA? em andamento, de acordo com China.

Deixe uma resposta