Paraná Extra

Sindicato orienta faculdades particulares a não ofertarem o novo Fies

O Sindicato das Escolas Particulares do Paraná (Sinepe/PR) é contrário ao modelo do novo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) apresentado pelo Ministério da Educação (MEC) e, desta forma, acompanha a posição da Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP) em sugerir que as Instituições de Ensino Superior (IES) não façam a adesão à nova forma de financiamento.

“Esse é um tema que tem gerado grande preocupação aos mantenedores do ensino superior particular, pois entendemos que o modelo pode inviabilizar a gestão, fragilizando as condições administrativas e econômicas das instituições privadas”, explica a presidente do Sinepe/PR Esther Cristina Pereira.

Segundo Esther, o novo Fies condiciona as IES à adesão ao Fundo Garantidor do Fies (FG-Fies), onde terão que arcar com os maiores aportes financeiros do programa e há ainda o fato de que o agente financeiro é quem efetuará o repasse devido às instituições de educação, após o pagamento por parte do aluno, deixando as Faculdades, Universidades e Centros Universitários sem ter o controle das inadimplências. Ainda de acordo com ela, outro aspecto negativo se dá pelo fato de que o valor não financiado deixa de ter a garantia da União.

“Essas novas condicionantes impostas agridem as instituições e como resultado prático penalizam a sociedade e os alunos, que são oriundos do ensino público e não têm condições econômicas para custear o ensino superior, uma vez que as vagas nas universidades federais acabam ficando com os melhores alunos da educação básica particular”, pontua a presidente.

Deixe uma resposta