Paraná Extra

Sob vaias, Assembléia suspende sessão que reabriu novo período legislativo

Numa sessão com galerias lotadas por sindicalistas, professores e servidores públicos, a Assembléia Legislativa reabriu hoje (5) seu período de sessões plenárias, numa solenidade que foi suspensa. O governador Beto Richa não foi à abertura dos trabalhos, sendo vaiado pelas galerias cada vez que seu nome era citado. Foi representado pelo secretário chefe da Casa Civil, que não conseguiu concluir a leitura do discurso de prestação de contas do Executivo, onde afirmou que a crise já passou e que o Paraná foi um dos poucos a não atrasar salários do funcionalismo.

Rossoni também foi vaiado várias vezes, especialmente quando se referiu ao tema da educação, quando disse que o setor foi prioridade do atual governo. O presidente da Assembléia, Ademar Traiano (PSDB), ameaçou encerrar a sessão várias vezes caso as galerias continuassem a se manifestar. Alguns minutos depois de iniciado o discurso, o tucano usou o artigo 151 do Regimento Interno da AL para suspender a sessão, pedindo desculpas às autoridades presentes.

Antes, o secretário havia informado que no próximo dia 28 será autorizada a reforma de 570 escolas estaduais, durante comemoração da conclusão de reformas em mil estabelecimentos de ensino.

Um forte contingente policial foi mobilizado nos arreadores da Assembléia, onde sindicatos dos servidores instalaram tendas para abrigar aqueles que não com seguiram entrar na Assembléia. Também um carro de som foi instalado em frente ao prédio, onde várias pessoas se manifestaram com críticas ao governo estadual.

Uma Resposta para “Sob vaias, Assembléia suspende sessão que reabriu novo período legislativo”

  1. José disse:

    A voz do povo é a voz de DEUS

Deixe uma resposta