Paraná Extra

TRE-PR ultrapassa marca de 90% da meta de revisão biométrica

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná  já registrou a marca de 1.834.566 eleitores recadastrados biometricamente no Estado apenas neste ano. Isso representa exatos 90,46% da meta prevista pelo Tribunal Superior Eleitoral para 2017, faltando ainda dois meses e três semanas para o término do prazo de revisão. Para o desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, Presidente do TRE-PR, “os números só confirmam os motivos pelos quais nosso Tribunal é destaque nacional em eficiência, dedicação, responsabilidade e resultados”.

A Fase 1 do Projeto Biometria 2017 teve início no dia 3 de abril, em 156 municípios. A Fase 2 começou no dia 25, acrescentando outros 26 municípios em revisão biométrica obrigatória. Esse desafio só foi possível a partir da junção de esforços de vários setores do TRE, cuja prioridade este ano foi o planejamento de todo o processo, além da dedicação dos servidores lotados nos cartórios do interior, que são os grandes responsáveis pelo sucesso da biometria devido ao contato direto com o eleitor.

Foi a primeira vez desde 2009, quando se iniciou a biometria no estado, que vários setores do TRE-PR foram mobilizados para planejar, preparar e dar suporte aos servidores em biometria. O presidente do TRE designou em maio deste ano uma equipe de apoio composta por servidores e coordenada pelo Dr. Marcelo Quentin, Juiz Eleitoral de Sengés, com a missão de auxiliar

Desafio em Guaraqueçaba
Começou o recadastramemento o Guaraqueçaba. O atendimento está sendo realizado na Câmara Municipal da cidade, das 9 às 18 horas, de segunda a sexta-feira. Guaraqueçaba pertence à 6ª Zona Eleitoral de Antonina, cuja biometria começou dia 11 de setembro.

Em Guaraqueçaba, o grande desafio da biometria é trazer os 1.644 eleitores moradores das ilhas que compõem o município até o posto de atendimento de Guaraqueçaba. Eleitores da ilha de Barra de Ararapira por exemplo, local mais distante, levarão aproximadamente, três horas de deslocamento de barco até o posto de atendimento em Guaraqueçaba. Mas se depender da alegria, dedicação e otimismo dos atendentes, a biometria descentralizada no município será um sucesso.

A descentralização da biometria de Antonina só foi possível com a união de esforços entre a prefeitura e a câmara municipal de Guaraqueçaba, que cederam colaboradores para o atendimento e toda a infraestrutura física para a instalação dos equipamentos necessários à realização do recadastramento biométrico.

A biometria de Antonina continua sendo realizada no Fórum Eleitoral da cidade, das 9 às 18 horas. A procura ainda é muito baixa, tendo sido realizadas até o momento apenas 37% do eleitorado total do município, com atendimento médio diário de 200 eleitores, quando possui estrutura para atendimento de até 400 eleitores/dia.

Deixe uma resposta