Paraná Extra

TrA?s cidades paranaenses envolvidas em operaAi??A?o da PF contra extraAi??A?o ilegal de madeira

A PolAi??cia Federal deflagrou nesta quarta-feira (4) a OperaAi??A?o AnhangA? Arara, nas cidades de UruarA?/PA, Placas/PA, RurA?polis/PA, SantarAi??m/PA, Castelo dos Sonhos, Altamira/PA, Porto UniA?o/SC, Curitiba/PR e UniA?o da VitA?ria/PR. A operaAi??A?o tem por objetivo a desarticulaAi??A?o de associaAi??A?o criminosa que coordenava a extraAi??A?o ilegal de madeiras nobres dentro da TI Cachoeira Seca.

Foram expedidos pela JustiAi??a Federal de Altamira/PA 10 mandados de conduAi??A?o coercitiva, 11 mandados de sequestro de bens e valores, 6 mandados de busca e apreensA?o em empresas/casas pertencentes aos investigados e a suspensA?o das atividades empresariais das empresas envolvidas no esquema criminoso. Participam da operaAi??A?o aproximadamente 40 policiais federais.

A investigaAi??A?o comeAi??ou apA?s relatA?rio da OperaAi??A?o Cachoeira Seca, realizada pelo IBAMA, que apontou que a TI Cachoeira Seca estava sendo alvo de exploraAi??A?o ilegal de madeira por madeireiras clandestinas. Durante as averiguaAi??Ai??es, foi identificado um grupo empresarial composto por familiares, cujo o patriarca era o responsA?vel pela coordenaAi??A?o da extraAi??A?o ilegal de madeira em A?reas protegidas e por escoar a madeira para as empresas do grupo familiar. Para burlar a fiscalizaAi??A?o e dar teor legal Ai?? madeira, o grupo fraudava crAi??ditos florestais por meio de inserAi??A?o de dados falsos no SISFLORA, alAi??m de utilizar Planos de Manejo Florestal de fachada. Em seguida, a madeira era transmitida entre empresas do grupo atAi?? ser exportada por meio de portos de BelAi??m e do Sul do Brasil, como os constantes na cidade de ItajaAi?? e ParanaguA?.

O destino da madeira abrange os continentes Americano (EUA, PanamA?, Argentina), Europa (FranAi??a, Reino Unido, Alemanha) e A?sia (Emirados A?rabes Unidos, Coreia do Sul).

Segundo laudo pericial da PolAi??cia Federal, estima-se o dano ambiental em um valor aproximado de mais de R$ 574 milhAi??es, referente exclusivamente Ai??s atividades de extraAi??A?o ilegal de madeira do interior da Terra IndAi??gena Cachoeira Seca e de mais de R$ 322 milhAi??es referentes aos produtos florestais extraAi??dos ou destruAi??dos quando da abertura das A?reas classificadas como corte raso, totalizando um valor de aproximadamente R$ 897 milhAi??es.

O nome AnhangA? Arara significa proteAi??A?o Ai?? morada dos Ai??ndios, afetada pelas aAi??Ai??es dos investigados. AnhangA? Ai?? o espAi??rito protetor da natureza, figura pertencente ao folclore indAi??gena, enquanto Arara sA?o os povos indAi??genas que habitam a Terra IndAi??gena Cachoeira Seca, encontrando nela uma nova morada apA?s quase serem extintos no SAi??c.XX.

Os envolvidos responderA?o pelos crimes previstos no art. 50-A da Lei 9.605/98, e art. 288 e 299 do CA?digo Penal.

Deixe uma resposta